SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 14 Junho 2021, 20:08

Adeus Pátria e Família

Durante muito tempo tenho achado este Governo incompetente mas hoje tenho de dar a mão à palmatória e dizer que estou errado. Quando vejo os números do desemprego atingirem novos recordes todos os dias e os desempregados já vão em mais de um milhão, revi as declarações de Passos Coelho e tenho de concluir que está a atingir todos os seus objetivos. O primeiro foi o de tornar os portugueses mais pobres, o segundo de possibilitar às pessoas a oportunidade para mudarem de vida e se tornarem mais móveis e finalmente o de promover a emigração dos nossos jovens mais qualificados.

Depois de décadas a afirmar que o mal de Portugal passava pela falta de qualificação de mão-de-obra, de um esforço que custou milhares de milhões na educação, eis que este Governo resolve que afinal o nosso futuro está em voltar aos tempos em que o homem sobrevivia da caça e da pesca. Como também falam de agricultura acredito que o regresso não seja ao tempo em que o homem era nómada e recolector, mas com o Primeiro-ministro a falar das oportunidades que o desemprego representa pela mobilidade que dá e a aconselhar à emigração… já nem sei o que pensar.

Um Primeiro-ministro de um país que aconselha uma parte dos seus profissionais mais qualificados a emigrar e a encontrarem oportunidades fora de Portugal, é um Primeiro-ministro que não acredita no seu país, é um Primeiro-ministro que está de braços caídos e que desistiu de lutar. E o mais interessante de tudo isto é que depois, na ânsia de teorizar sobre o assunto, veio o PSD propor a criação de uma agência para regular essa emigração. Os meus sinceros parabéns ao Primeiro-ministro Passos Coelho e sua trupe pelo êxito das suas fantásticas políticas.

A elite partidária que está à frente da PSP eventualmente viveu num estado policial, logo, eu concluo que devem ter um valente saudosismo, mas desse tempo as pessoas não tem saudades e não queremos de forma alguma que se repita. Espero que estes senhores sejam inteligentes, pois este abuso que estão a cometer, por norma vira-se contra vós próprios. É uma questão de tempo! Recordem as perseguições que foram objeto os tipos da PIDE, por exemplo. E para que tal aconteça, basta deixarem de estar nas boas graças do poder político. Para a vossa dignidade não pactuem em ações indignas. Respeitem-se a vós próprios, para que nós, os cidadãos tenhamos respeito pela máquina social-democrata.

De facto o País está voltado do avesso com esta corja. Antigamente, entre 1926 e até 1974 o lema era: “Deus, Pátria e Família”, hoje a Democracia começa a impor aos cidadãos outro lema: Adeus Pátria e Família.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados