SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 12 Junho 2021, 18:23

Falar em Público: A preparação

Como prometido, nas próximas crónicas vou partilhar alguns segredos para dominar a arte de falar em público. Para qualquer pessoa, de qualquer idade, cargo, profi ssão e personalidade. Hoje, trago-vos uma das regras fundamentais: a preparação. Para além de nos prepararmos ao máximo possível relativamente ao tema e assunto que vamos abordar, devemos conhecer bem duas coisas fundamentais: o espaço, condições (e treinar previamente tudo no local) e o nosso público. Quando falo em conhecer o público, não chega saber que é, por exemplo, um grupo de 20 estudantes.
Devemos recolher o máximo de informação de cada um deles: idade, estabelecimento de ensino, expectativas, motivação (isto é, porque é que se inscreveu na iniciativa ou vai assistir àquilo que nós vamos comunicar), opinião e experiência sobre o tema que será abordado, entre outras situações. Conhecer ao máximo o nosso público permite-nos personalizar e adaptar muito melhor a nossa comunicação, quer em termos de linguagem, quer em termos de conteúdo. Um bom orador não é egocêntrico e acredita que, tão ou mais importante do que aquilo que vai dizer, é a forma como o público o vai absorver e compreender. Isto, em situações pontuais.
Mas dou o mesmo conselho, em termos de público, quando o acompanhamos ao longo de um determinado período de tempo (por exemplo, em formação ou ensino). Nunca devemos perder o foco e devemos, constantemente, relembrar-nos dos nossos objetivos e dos objetivos de grupo e de cada uma das pessoas. Este é um dos passos essenciais para ter sucesso nas nossas comunicações em público. Na próxima semana, irei partilhar outro. Votos de sucesso para quem tiver que falar em público!

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2021 © Todos os direitos reservados