SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 21 Setembro 2020, 13:44

Associação de Dadores de Sangue de Torres Novas

Joaquim Mendes Silva, Presidente da FAS, elogiou o trabalho desenvolvido pela Associação de Dadores de Sangue de Torres Novas sob a alçada de um “grupo de jovens entusiastas, com vontade de trabalhar em prol de uma causa tão importante, como é a de salvar vidas”.

O Salão Paroquial de São Pedro, Torres Novas, abriu as por tas no passado sábado, 20 de junho, à FAS – Federação  Portuguesa das Associações de Dadores de Sangue, para a realização da sua Assembleia-geral Ordinária, que em  virtude da pandemia, esteve sujeita às contingências exigidas pela Direcção-Geral da Saúde. Ainda assim, o Presidente da FAS, Joaquim Mendes Silva, mostrou-se satisfeito com a adesão das diferentes associações nacionais, afirmando que “dadas as circunstâncias a assembleia contou com uma excelente participação”. À margem da mesma reunião, Joaquim Mendes Silva enalteceu o trabalho desenvolvido pela Associação de Dadores de Sangue de Torres Novas, sublinhando a “iniciativa proativa e enérgica” de um grupo de jovens “entusiastas” com “vontade de trabalhar em prol de uma causa tão importante, como é a de salvar vidas”.

Após um período em que os bancos de sangue se viram confrontados com quebras significativas nas dádivas, o que resultou na descida acentuada das reservas de sangue, Joaquim Mendes Silva, assegura que a situação já está a reverter, mas também diz que é preciso continuar a “apelar à generosidade das pessoas”: “É natural que as pessoas sintam receio, porque os riscos existem sempre. E ninguém pode assegurar que vai sempre correr tudo bem. Mas as colheitas de sangue são efetuadas tendo em consideração todas as medidas de segurança, por forma a minimizar o mais possível eventuais riscos que possam existir”.

No decorrer da Assembleia, as Associações e Grupos de Dadores de Sangue presentes, debateram e aprovaram por unanimidade, os Relatórios de Atividades e Contas. Foi apresentada a revista “Homenagem ao Dador 2020”, havendo ainda lugar a uma apresentação pelo Comité Jovem da FAS Portugal. Foram também eleitos os novos Órgão Sociais para o triénio 2020/2022. António Nobre, Presidente da Associação de Dadores de Sangue de Torres Novas mostrou-se satisfeito por acolher a Assembleia-geral da FAS, mas admite que gostava de ter recebido os parceiros em condições diferentes: “É um evento nacional que temos muito orgulho em receber cá.

Não, nas condições em que queríamos, mas da forma que nos foi possível. Porque apesar de o Salão Paroquial ser um lugar muito digno, não corresponde à imagem e à representatividade de outros espaços que temos em Torres Novas. Inicialmente, a Assembleia estaria para acontecer no Teatro Virgínia, mas devido ao concerto do António Zambujo não foi possível, depois houve a hipótese da Biblioteca ou do Convento do Carmo, mas esses espaços acabaram também por estar ocupados. Por isso, pedimos à Paróquia a cedência do Salão e estamos agradecidos por isso.”

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados