SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Segunda-feira, 10 Agosto 2020, 15:54

Luís Outeiro – Piloto de Motocross, 16 anos

“Sinto muito a falta da mota. Sinto mesmo saudades.Da mota e da competição. Eu fazia cerca de três ou quatro treinos por semanae agora não posso. E isso mexe com o meu psicológico”

1. Sou piloto de motocross. Comecei a andar de mota com três anos e a primeira corrida que fiz foi aos cinco anos na minha terra, em Alqueidão. Desde aí, tem sido um caminho de evolução, com muitos treinos. Já tenho três títulos nacionais. E não quero parar. Quero evoluir de ano para ano e alcançar outros objetivos.

2. O Motocross oferece-me muita adrenalina e é isso que me faz puxar. Eu gosto muito de motas e enquanto sentir que é isto que eu gosto de fazer, não vou parar. Porque eu sou muito feliz a andar de mota.

3. Eu tenho a sorte de viver numa aldeia perto da serra. Por isso, para ultrapassar melhor a situação, tenho ido caminhar e correr para a serra. Não posso andar de mota porque as pistas estão todas encerradas e é muito perigoso. Tenho de ter calma e paciência. E esperar que isto passe depressa.

4. Com esta situação não ando de mota há um mês, mas vamos ver como é que as coisas se vão desenrolar. Vou fazendo treinos físicos, não a cem por cento, mas a cinquenta por cento. E vou tentando adaptar o melhor possível.

5. Sinto muito a falta da mota. Sinto mesmo saudades. Da mota e da competição. Eu fazia cerca de três ou quatro treinos por semana e agora não posso. E isso mexe com o nosso psicológico.

6. Não sabemos ainda se esta época já acabou. Estamos à espera de saber se ainda vão haver corridas ou não. E se ainda houver corridas, vai ser muito complicado. Porque não é de um dia para o outro que conseguimos voltar à forma. Além disso, no Motocross as organizações precisam muito dos patrocinadores e parece-me que agora não irão existir muitos patrocínios para as provas, porque as empresas estão paradas. Para 2021, o objetivo vai ser o de sempre, que é o de ganhar. Quero vencer o Campeonato.

7. Que não desistam e que continuem a treinar todos os dias. Que corram e encontrem outras alternativas. Não parem.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados