SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Terça-feira, 11 Agosto 2020, 02:36

Marco Sousa – Triatleta e Treinador, 45 anos

“Sinto muita falta de estar com os meus pequenos atletas e de os abraçar.Tenho muitas saudades dos nossos treinos, que muitas vezes acabavam com um almoço na pizzaria.Quanto a mim, está-me a fazer falta a competição, que é o que eu mais gosto de fazer”

1. Sou um triatleta torrejano que já pratica a modalidade há muito tempo. Pratiquei quando era mais novo e depois houve um interregno. Agora, desde 2012 que pratico triatlo de uma forma mais continuada e com objetivos mais definidos no que se refere à competição.

2. Eu estive muitos anos sem praticar triatlo e o que me motivou na altura, para voltar a treinar, não foi sequer a competição. Tinha acabado de ser pai, pesava noventa quilos e decidi que a minha filha não havia de ter um pai gordo. E essa foi a primeira motivação. Mas entre-tanto, os treinos foram acontecendo, os resultados foram melhorando e isto acabou por se transformar num grande vício.

3. O grande desafio neste momento é manter a motivação e para isso é importante conseguirmos estar ativos, dentro do possível. Mesmo sem grandes objetivos. Temos de meter na cabeça, que agora o importante é ultrapassar esta fase. E para o fazermos da melhor forma, temos de nos proteger, temos de fazer os possíveis para estarmos ativos e manter o foco naquilo que nos motiva.

4. Neste momento estamos um bocadinho limitados nos treinos, mas o principal é manter-mo-nos saudáveis. Não vale a pena pensar em treinos muito grandes e muito intensivos, até porque não convém baixarmos as nossas defesas. Eu pouco mais faço do que os treinos com a minha filha. Fazemos pequenos treinos em casa ou no exterior, mas em sítios que nos permitem o isolamento que neste momento se impõe. Depois, quanto aos meus atletas, porque eu também sou treina-dor, vou-lhes enviando planos de treino para que continuem a sua atividade. Para que, quando tudo isto passar e nos voltarmos a encontrar, o reinício dos treinos seja o mais fácil possível, tanto para eles como para mim.

5. Sinto muita falta de estar com os meus pequenos atletas e de os abraçar. Tenho muitas saudades dos nossos treinos, que muitas vezes acabavam com um almoço na pizzaria. Quanto a mim, está-me a fazer falta a competição, que é o que eu mais gosto de fazer.

6. Não vale a pena estarmos a traçar grandes objetivos, até porque não sabemos quando é que vamos voltar a competir. Não sabemos se é a curto, médio ou longo prazo. Espera-mos que seja rápido e que tudo volte ao normal. Mas o grande objetivo agora é mantermo-nos saudáveis e motivados.

7. Quero deixar uma mensagem de esperança. Que não se preocupem agora com as competições e que se foquem na vossa saúde. Não façam nada que vos coloque em perigo. E que dentro das possibilidades, e com atenção às indicações da Direção Geral da Saúde, façam treinos comedidos e sem grandes exageros. O importante é que todos se mantenham saudáveis.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados