SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quarta-feira, 15 Julho 2020, 07:33
Categoria de Artigos: ,

Um amor para a vida toda

Estávamos a umas duas semanas do Natal de 1989 quando comecei a entrar nas vossas casas sem bater à porta. Entrava sorrateiramente na caixa do

Ler Mais »

A senhora dos sorvetes

“Oh servété, olha o servété, é doce e fresquinho” era assim que a senhora que vivia na Rua Direita de S. Pedro anunciava por toda

Ler Mais »

Eu pago já!

No rescaldo das eleições… Foi eleito democraticamente o XXII Governo Constitucional. Os eleitores puderam optar por 21 partidos. Embora com pouca convicção escolhi um deles

Ler Mais »

A melhor casta é a de 1969

No passado domingo, dia 20 de outubro, o tempo apresentou-se com algumas nuvens acompanhado de uma chuva moderada, que mais tarde se transformou numa tarde

Ler Mais »

Funcionários Públicos

Hoje recebi uma lição de cidadania e de bem servir como há muito tempo não recebia. Tive de me deslocar, com uns familiares, à “Loja

Ler Mais »

Metade dos portugueses votaram

Como é possível que apenas praticamente metade dos cidadãos, desta pátria, tenham votado para eleger a assembleia da república, que nos vai representar e falar

Ler Mais »

Problemas concelhios – 1927

Já vimos que as revoluções republicanas fracassadas de fevereiro de 1927 tiveram repercussões em Torres Novas. Não só com a prisão de Faustino Bretes, o

Ler Mais »

Ao correr da pena

Começo por saudar os leitores, pois é para vocês que escrevo de quinze em quinze dias, temas que me surgem de repente e que saem,

Ler Mais »

Com Passo Certo

Ele andava desorientado. Já com uma certa idade parece que tudo se estava a distanciar de si e tudo era estranho, cada vez mais estranho.

Ler Mais »

O País dos peditórios

Para evitar más interpretações afirmo que não sou contra os peditórios, como não sou contra o enxame de concertos que se sucedem como praga neste

Ler Mais »

Amarelo azul verde

O horizonte começa a esbrasear. O céu, ainda do cinzento noturno, vai-se azulando primeiro esbatido, auricerúleo a nascente. A vegetação rasteira mostra tons esverdeados oliva,

Ler Mais »

Falhanço dos quiabos

É difícil de acreditar mas estamos no mês de setembro. Talvez seja melhor habituarmo-nos à realidade de, muito em breve, chegarem as chuvas e as

Ler Mais »

Querido Camões

Desculpa se a citação que faço do teu belo soneto: Alma minha gentil que te partiste, num contexto diferente, te vai ofender, mas diante dos

Ler Mais »

Uma vida rica

Quando era miúdo, vivia em Valverde em casa de meus pais, no número seis daquela rua, no segundo andar, com águas furtadas e tudo. Meus

Ler Mais »

As grandes enciclopédias

«Desde a publicação dos 35 volumes compilados por Diderot e D’Alembert, estas obras continuam a ser uma fonte de informação sobre quase tudo. Como é

Ler Mais »

Tempo de Férias

É tempo de férias, tempo de verão, o corpo e a alma pedem descanso das labutas de todo o ano, dos afazeres profissionais, das escolas

Ler Mais »

Verão com “Bucha e Estica”

Chegou o mês de Agosto e, com ele, a continuação de dias longos e preguiçosos. Se porventura alguém solicitasse recordações de verões torrejanos dar-lhe-íamos uma

Ler Mais »

Mundo Cão

Não sei se este título vai ofender os protetores dos animais, mas acho que muitos animais parecem ser mais humanos que os próprios humanos. Desigualdades

Ler Mais »

Os palcos da vida

Para todos nós, actores da vida, há sempre um palco mais alto ou rasteiro, mais escondido ou mais às claras, para podermos sempre actuar, sermos

Ler Mais »

Uma pena pesada

Estou a chegar à meia idade e sinto que o mundo se vai transformando mais e mais num lugar estranho. Sou um inadaptado. O que

Ler Mais »

Amor precisa-se

Começo esta crónica por uma pequena história que para mim tem dois significados: às vezes daqueles que nós consideramos lixo nascem bonitas flores e também

Ler Mais »

Factos recentes

O Brasil não tem ainda um Prémio Nobel de literatura, o que pode acontecer de um ano para o outro, porque tem escritores que talvez

Ler Mais »

Um cabeça azul

Gosto quando me entregam animais selvagens feridos ou quando os vou buscar. Será reminiscência da criança que fui, fascinada pelo mundo maravilhoso dos seres vivos

Ler Mais »

Damião de Góis, grande figura

Alenquer foi o local de nascimento deste humanista, diplomata e alto funcionário régio do século XVI, uma das personalidades de maior destaque do Renascimento em

Ler Mais »

Cá vamos…

Leio na imprensa que o Estado gratifica com 6.500euros o emigrante que regresse ao país para trabalhar. Há poucos anos um governo incentivava à emigração.

Ler Mais »

Repasto dos “Meninos”

Os antigos alunos dos professores Silva Paiva e Oliveira reuniram-se a 1 de junho. Renovaram laços de amizade, puseram conversas em dia e também homenagearam

Ler Mais »

A selva urbana

A utilização do glifosato tem causado polémica. Receio que a utilização desta substância química possa apresentar efeitos colaterais porventura ainda não completamente avaliados com repercussões,

Ler Mais »

Portugal o rei da Europa

Alguns jornais desportivos do país vizinho colocaram a seleção portuguesa de futebol no topo régio, por ela ter juntado ao troféu de campeão europeu em

Ler Mais »

As eleições

E todos tivemos a oportunidade de votar para o Parlamento Europeu. Ainda não sei os resultados, as percentagens de votos, os votos em branco e

Ler Mais »

A arte de furtar

Há na literatura Portuguesa uma obra panfletária, do século XVII, cuja autoria se discute e alguns atribuem-na ao padre António Vieira. O livro diz-nos das

Ler Mais »

1926 – Janeiro/Maio

O tempo da 1ª República escoa-se. Sabemo-lo nós, no presente, mas na documentação que nos chega, quer através de O Almonda, quer do Executivo Municipal,

Ler Mais »

Ensaio sobre a lucidez

Nas eleições para o Parlamento Europeu é de relevar alguns aspetos. O nº de partidos a concorrer: 17 se não me enganei a contar quando

Ler Mais »

Olhando pelo retrovisor

Nas semanas que passaram vários foram os factos que o observador político e não político captou para a memória, obviamente futura. Desde logo o espetáculo

Ler Mais »

1926 O País

Observemos o país convulso, mal saído das eleições. Nova vitória democrática, um novo governo presidido por António Maria da Silva (17/12/192530/5/1926), com as figuras mais

Ler Mais »

O desespero da humanidade

Quando o Papa foi a Marrocos, impressionou-me sobremaneira um concerto oferecido pelo Rei de Marrocos em que uma grande orquestra acompanhava um cantor árabe e

Ler Mais »

A vida e…

Todos nascemos numa precisa hora de um certo dia sempre com a certeza de que numa imprevista hora de um certo dia, a nossa vida

Ler Mais »

Uma força da natureza

A biodiversidade some-se a ritmo alucinante. Com atenção apercebemo-nos do desaparecimento desta ou daquela espécie de mamífero, ave, anfíbio, réptil, peixe. Não falando das plantas

Ler Mais »

1925 – O Final do Ano

A nova direcção de O Almonda, onde pontifica o Dr. Carlos de Azevedo Mendes e como redactor José Rodrigues dos Santos Júnior, vem culminar um

Ler Mais »

Bem prega Frei Tomás…

Ao percorrer a História verifico que a maior parte dos grandes políticos ou dos grandes ideólogos tiveram uma vida sem preocupações e a maior parte

Ler Mais »

O Passe…

Agora chegou a hora dos preços dos transportes diminuírem, numa tentativa de que passem a ser adoptados pelo comum dos mortais, em detrimento do uso

Ler Mais »

Eleições Municipais – 1925

Concluídas as legislativas, com a vitória no círculo, do partido democrático, mas com a eleição, por influência do voto concelhio, do deputado católico Dr. Alberto

Ler Mais »

Tempos Sombrios

Hoje fogem-me as palavras dos dedos das mãos com o pensamento em todo o lado e em lado nenhum. É domingo de Páscoa com sol

Ler Mais »

Abril

Celebrámos nesta semana a data do 25 de Abril, acontecimento a merecer celebração para que a memória do que foi se reavive e a dizer

Ler Mais »

O diabo em figura de gente

Outro dia fui testemunha dum estranho julgamento. Uma senhora sentiu-se ofendida porque um cidadão a terá injuriado no facebook. Ela é, se bem compreendi, gerente

Ler Mais »

O orgulho da ciência

Os avanços da ciência, nesta idade tecnológica, levam muitos cientistas a pretenderem criar o “Homem novo” dotando-o da eterna juventude e da imortalidade. Não estou

Ler Mais »

1925 – Eleições legislativas

O governo de Domingos Pereira (1/8- -17/12), confrontado com os julgamentos dos golpes militares, dos monárquicos e conservadores, pela pressão cada vez mais poderosa das

Ler Mais »

Caminhos Cristalinos

Ao longo da nossa existência vivemos tão concentrados no nosso habitual dia a dia que esquecemos de nos conhecer um pouco melhor e ir à

Ler Mais »

Chegou Abril

Chegou o mês de Abril, chegou o tempo em que temos dias mais longos, mais agradáveis e os campos se alegram cobertos de variegadas cores.

Ler Mais »

A Televisão

“A televisão é o espelho que reflete a derrota de todo o nosso sistema cultural”. Esta afirmação de Bernice Buresh e Fellini não podia estar

Ler Mais »

País político – 1925

Um ano político que conhece cinco governos, todos filhos, legítimos ou divorciados, do PRP, dois Presidentes da República e eleições legislativas e municipais, tem de

Ler Mais »

Um momento de paz

O sol é uma brasa incandescente perto de mergulhar no horizonte. Poucas nuvens sem a promessa de chuvas. A serra vai esbatendo os seus tons

Ler Mais »

A estupidez

“A estupidez humana é uma das forças mais importantes da História mas costumamos desvalorizá-la”. Esta citação retirada de um dos livros mais recentes de um

Ler Mais »

Jacintos de água

Francamente, não sabíamos o que dizer neste começo chocho de março. Após uns momentos de hesitação, resolvemos falar dos jacintos de água. Desde há muito

Ler Mais »
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados
Assine!

Assine o nosso jornal!

Ajude este projeto tornando-se nosso leitor.