SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sexta-feira, 23 Outubro 2020, 11:33

“Memórias da História” com novo figurino querem marcar a região

 

Antevendo-se já a edição das “Memórias da História” de 2010, organização bienal da responsabilidade da autarquia, preparam-se algumas novidades que prometem animar e expandir o evento. Adoptando o modelo da Feira Temática, ou “de época”, com a recriação cenográfica e das tradições de um determinado momento da história de Torres Novas, pretende-se contar o passado da cidade de outra maneira, propondo como que uma visita aos usos e costumes de momentos essenciais dessa história. E a história de Torres Novas está cheia desses momentos. Este ano, no âmbito do 5º centenário da entrega do Foral Novo, propõe-se “Revisitar D. Manuel I”.

 

Objectivos mais ambiciosos

 

A recriação histórica, que também poderemos identificar como “recreação”, pois pretende divertir e animar a cidade, serão os “pratos fortes” das futuras “Memórias da História”, acrescentando essa componente ao evento que se tem vindo a fazer de dois em dois anos. Este projecto, que se encontra integrado no projecto da Regeneração Urbana, é financiado por fundos do QREN (Quadro de Referência Estratégica Nacional), que, para além das obras nas colectividades e estruturas da cidade, obriga à criação de conteúdos culturais e pedagógicos e dinamizem o Centro Histórico. Criar um evento capaz de mobilizar o distrito, dando a conhecer Torres Novas fora do concelho, divulgando a sua história, património e cultura a toda a região, parecem assim ser os novos e ambiciosos objectivos das “Memórias da História”. Uma promoção que poderá concorrer para a valorização turística do concelho, afirmando-o como um destino a visitar.

 

A Feira Quinhentista

 

Não se tratando de um retrato da Torres Novas medieval, e para caracterizar mais correctamente o evento, esta será uma “Feira Quinhentista”, pois no dia 1 de Maio de 2010 irão assinalar-se os 500 anos de entrega do Foral Manuelino à, então, Vila de Torres Novas.

 

Para a ocasião está prevista uma edição comemorativa do Foral, bem como conferências alusivas à época, com a presença de especialistas que ajudarão a compreender melhor este período. Assim, para além do seu natural papel festivo, com os cuspidores de fogo, animais exóticos, e feirantes da época, entre outras atracções, este será também um evento com forte componente histórica e científica.

Luís Miguel Lopes

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados