SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 8 Agosto 2020, 09:39

«O figo de Torres Novas vai existindo por carolice»

p1_figo_grd

“O Almonda” foi encontrar Jorge Antunes, com 54 anos, de Lapas, nascido e criado, como um dos poucos agricultores que ainda cultivam figueiras no concelho. Torres Novas, capital do figo, o epíteto que lhe atribuíram, fazendo justiça à sua história agrícola e ao seu micro clima ideal para a produção do apreciado fruto, tem hoje já poucos agricultores que se dedicam ao seu cultivo, pois como a história também conta, deixou de ser economicamente viável.

Jorge Antunes teve a sua ligação à agricultura bastante cedo, através de um familiar, o seu tio. Estudou até aos 15 anos e depois como não gostava de estudar foi trabalhar para o campo. Inicialmente foi para uma vacaria, onde esteve empregado durante 3 anos. Com a morte do patrão mudou-se para o Pedrógão, onde trabalhou na agricultura durante 8 anos, fazendo todo o tipo de trabalhos necessários, chegando a ir para Lisboa distribuir ovos. Ao fim desses oito anos decidiu que seria altura de se estabelecer por conta própria. Comprou um trator e alfaias e foi trabalhar à hora, ao “fanico”, como cingeleiro, trabalhando para vários proprietários. Com o seu trabalho pagou o investimento no trator e começou a comprar terra. Hoje em dia tem cerca de 10 ha próprios e arrenda mais 40. Em algumas terras tem figueiras, noutras oliveiras e noutras ainda faz cultura de regadio. Mas os seus negócios principais são o figo e a azeitona.

O amor pela figueira vem de longe. Sempre gostou, confessou. Aos 10 anos gostava de andar a apanhar figo, o que hoje seria considerado trabalho infantil. Mas Jorge gostava do que fazia e apanhou figos para ajudar a sustentar a família. Trabalhava 8 horas por dia para a casa, mas tudo o que fizesse para além das 8 horas era para si. Trabalhou na Casa Vieiras de Lapas, ou como são lá mais conhecidos, trabalhou para “os velhos”.

One thought on “«O figo de Torres Novas vai existindo por carolice»

  1. Sou do Minho e vivo no Rio de Janeiro, gosto muitíssimo dos figos secos de Torres Novas, um amigo do Porto enviou-me 2Kg de figos secos, apesar de eu lhe ter pedido mais, disse-me que não os achou no Porto.
    Gostaria que me informassem os dados desse Sr. Jorge Antunes ou de outro fornecedor desses figos para que os possa comprar.
    Pode ser o nº. do telefone ou e-mail.
    Grato

Comments are closed.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados