SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 8 Agosto 2020, 07:09

“O medidor de passos” estreia quinta-feira no Virgínia

O Teatro Virgínia vai acolher a estreia da peça “O medidor de passos”, de Marta Tomé, Hugo Gama e João Luz. Escrita, encenada e dirigida pelo trio de autores, com um elenco amador e recrutado para o efeito, “O medidor de passos” propõe-se a recuperar o tema do “Amor”, com pequenas histórias que querem convidar a pensar e a sentir. A estreia está marcada para quinta-feira, dia 26, no Teatro Virgínia.

Numa conversa com a imprensa João Luz explicou que o texto está estruturado em blocos, onde cada um é um monólogo. Serão onze no total, intercalados com performances em vídeo. Pode-se falar numa sucessão de poemas ou de prosa poética, com capítulos, onde se procura fugir à descrição clássica. Cada intérprete tem uma história, tal como nós, na nossa vida, temos a nossa história. E tomos temos histórias de amor. É disso que a peça fala, explicaram os autores, de histórias de amor, diferentes, todas elas singulares, onde cada dilatação ou retracção do espaço que ocupamos influencia a história do outro. Revelando um pouco mais, João Luz arriscou confessar o propósito das histórias: «Recuperar a dignidade do melodrama». Esse, que por força da carga negativa que foi recebendo ao longo dos anos, «caiu em desgraça». E as histórias melodramáticas não são necessariamente “pirosas”, mas quando hoje em dia se fala em melodrama há imediatamente essa ideia.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados