SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Sábado, 8 Agosto 2020, 10:27

Rui Sena é o novo diretor do Teatro Virgínia

p1_rui-sena_grd

A grande prioridade é assegurar a programação do primeiro trimestre de 2015

Rui Sena é o novo diretor do Teatro Virgínia. A sua apresentação foi feita na tarde de sexta-feira, dia 14 de novembro, numa conferência de imprensa no Teatro, na presença do presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, Pedro Ferreira, do vice-presidente, Luís Silva e da vereadora da Cultura, Elvira Sequeira.

Rui Sena vem substituir Tiago Guedes, antigo diretor, que em julho passado saiu de Torres Novas para ir dirigir o Teatro Municipal do Porto – Rivoli.

Rui Sena nasceu na Covilhã, em 1952, é licenciado em Estudos Teatrais pela Universidade de Évora e foi, em 2013/14 coordenador do ”Nós-Projeto de ação social e artística”, integrado no Programa Cidadania Ativa, financiado pelo EEA Grants e gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Pedro Ferreira começou por dizer nesta conferência de imprensa que mesmo estando ausente o Teatro Virgínia poderá contar com o apoio de um dos antecessores de Rui Sena, referindo-se a João Aidos, também este um dos nomes que esteve na linha se sucessão a Tiago Guedes, e que, nas palavras do presidente, assegurou à autarquia que poderá contar com o seu apoio e a sua “graciosa” colaboração.

“Mostrou-se totalmente disponível numa linha de amizade para colaborar em tudo o que for possível”, afirmou Pedro Ferreira referindo-se ao ex diretor do Virgínia, João Aidos.

Rui Sena por seu lado, mostrou-se conhecedor do trabalho que tem “sido feito pela cultura” em Torres Novas agradeceu aos seus antecessores que colocaram o Teatro Virgínia no “lugar de destaque” que hoje tem a “nível nacional”.

O novo diretor fez depois uma apresentação do seu currículo (ver caixa) e prosseguiu afirmando estar feliz por se encontrar em Torres Novas, uma vez que, nas suas palavras, “sempre me atraíram cidades de média dimensão porque permitem que haja uma maior ligação com as associações, e com a própria comunidade”.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados