SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Quinta-feira, 1 Outubro 2020, 04:14

As portagens já aí estão!

Segundo notícias do fim-de-semana, aquele bocado do Itinerário Complementar nº 3 que vai do nó da Atalaia da A23 até ao nó do Castelo do Bode, mais ou menos dez quilómetros, que era da Junta Autónoma de Estradas e que agora é da Ascendi, da Mota-Engil, foi rebaptizado e agora é chamado pomposamente de A13, vai ter portagens a pagar electronicamente já a partir do dia de todos os santos. Portanto, quando este artigo sair, este assunto já não será novidade porque já terão passados os habituais três dias das novidades.

Também não é novidade que as viaturas que não disponham do DEM – Dispositivo Electrónico de Matricula ou de Via Verde, os seus proprietários terão alguns dias para ir aos Correios pagar as portagens por onde passarem e, certamente, com algumas comissões, provavelmente mais onerosas do que as próprias portagens, para compensar o trabalho de quem vai receber o nosso dinheiro. É tudo a ajudar o pai que é pobre.

Sendo assim, se fazem aquilo aquele bocado de estrada mal amanhado, tudo leva a crer que o mesmo tratamento será dado à A23 e portanto, é natural, que o trânsito dentro de Torres Novas, e nas outras localidades cujas vias urbanas vão servir de alternativa à A23, venha a sofrer alterações significativas por estes dias, com aumento de tráfego nunca visto, aliás como está a acontecer um pouco por todo o país onde estas modernices têm vindo a ser implantadas. E tudo isto acontece porque o pessoal que já não pode com tantos impostos novos, procura logicamente alternativas, nem que para tanto gaste mais tempo a fazer os percursos e ainda com riscos acrescidos.

Mas como há casos e casos, como também há Câmaras e Câmaras, não será por acaso que a Câmara de Viana do Castelo esteja já a ponderar impedir o trânsito de pesados na sua cidade, como já acontece noutros concelhos do norte. Por cá, e para já, parece que essa medida não estará ainda em cima da mesa das autarquias. Mas com a entrada em vigor das portagens na A23 temos que nos preparar para a confusão que nos vai começar a passar à porta a qualquer hora do dia ou da noite.

Não vale a pena fazerem-se mais comentários nem outras conjecturas. Mas valerá a pena, dentro de alguns meses, analisarem-se as diferenças entre o estado actual das vias urbanas e o seu estado passados esses meses, porque o tempo é sempre um grande mestre. E porque não também analisarem-se, dentro de algum tempo, as diferenças ambientais que o fluxo constante de trânsito também irá provocar no meio urbano?

Independentemente de tudo o resto, independentemente dos acidentes de pequena monta que acontecerão com alguma frequência, só desejamos que acidentes graves não venham a acontecer dentro da malha urbana, para não nos complicarem ainda mais a vida já de si tão complicada por todas as outras medidas que nos envolvem. Cá estaremos para ver.

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados