SEMANÁRIO REGIONALISTA DE TORRES NOVAS | FUNDADO EM 1918 | ANO CI | Diretor: Nuno Vasco Batista Nunes | Terça-feira, 14 Julho 2020, 01:49

Mensagem à senhora que buzinou

Minha senhora, estava num STOP. Parada. Como manda o código. Se não avancei, foi porque não tinha a certeza se podia. E não era a sua buzina que me faria mudar de ideias. Também foi pouco bonito (para não dizer horroroso) que no final de arrancar continuasse a gesticular para seguir em frente. Se estava com pressa, talvez devesse gerir melhor o seu tempo. Minha senhora, com toda a franqueza, este texto não é dedicado a si. É uma mensagem. Nua e crua, para si e para todas as pessoas que acham que buzinar aos ouvidos dos outros vai salvar o trânsito. Minha senhora, com toda a franqueza: da próxima vez que queira buzinar, primeiro perceba a situação em que está. E vai perceber que a sua buzina não passa de música para os ouvidos dos outros. Que, como eu, abstraem e fingem demência. Por outras palavras: que se fazem de moucos. Texto dedicado a todas as pessoas que gostam de buzinar e de invadir a vida alheia. Buzinar: verbo intransitivo tocar buzina buzinar aos ouvidos de importunar (in infopedia.pt)

Partilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on reddit
Reddit
Ler Mais...
Jornal O Almonda, 2020 © Todos os direitos reservados