Home > Escolas > Agrup. Escolas Gen.Humberto Delgado > Dois “Mega Agrupamentos” de Escolas para Torres Novas

Dois “Mega Agrupamentos” de Escolas para Torres Novas

Em reunião privada de Câmara, no dia 7 de fevereiro, foi aprovada a proposta do ministério da Educação para Torres Novas, da constituição de dois “Mega Agrupamentos”, juntando o Agrupamento “Gil Paes”, a Escola Maria Lamas e Centro Escolar do Pedrógão (que sai do Agrupamento Artur Gonçalves) e o Agrupamento “Artur Gonçalves” com o “Humberto Delgado”. Na quarta-feira, dia 20, a Assembleia Municipal terá também feito a aprovação, estando agora reunidas as condições para avançar com a fusão. Tendo conhecimento da proposta fomos saber juntos dos atuais diretores se a proposta é consensual.

Em Torres Novas os “Mega Agrupamentos” – que constituem uma única unidade de gestão para um conjunto de escolas – não tinham ainda sido implementados porque o Agrupamento Gil Paes tem o estatuto de escola de exceção, por trabalhar com o estabelecimento prisional de Torres Novas. A lei permitia-lhe ficar fora do agrupamento. Até aqui a solução tinha vindo a ser protelada, mas agora, ao que tudo indica, as objeções terão sido levantadas, avançando-se assim com o processo de fusão dos agrupamentos em Torres Novas. Lembre-se que os agrupamentos em Torres Novas foram criados há quatro anos.

Para a Escola Maria Lamas o processo é pacífico e a constituição do Mega Agrupamento não irá apresentar dificuldades embora à escola não tenha ainda chegado qualquer proposta oficial, mas, segundo informações que foram prestadas pela escola, tudo se encaminhará para a constituição do novo Mega Agrupamento. Aliás acredita-se que esteja pronto em Março, altura em que deverão ser feitos os concursos de professores a nível nacional.

Já para o Agrupamento “Artur Gonçalves” a integração em um “Mega Agrupamento” não será uma «mais valia», explicou o diretor Acácio Neto. Explicou o diretor que o seu agrupamento hoje em dia funciona bem, desde o pré-escolar até ao 12º ano, com a mesma filosofia de trabalho e na cidade não haverá outro com estas caraterísticas. Quando integrar o Mega Agrupamento, com uma gestão repartida por várias escolas, com o mesmo número de pessoas, «alguma coisa terá de ficar para trás», avisou. No entanto está convencido de que a fusão com o “Humberto Delgado” decorrerá sem problemas e pensa que há que aproveitar «os aspetos positivos de cada um». Em suma, em relação à fusão diz-se «tranquilo». Passará a haver um só serviço administrativo e uma só direção, embora admita que um ou outro funcionário administrativo fique descentralizado. Mostrou-se também convencido que a Escola Artur Gonçalves, escola Secundária, será a escola sede.

LML

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook