Home > Sociedade > Câmara entregou medalha de mérito e benemerência nos 150 anos do Montepio

Câmara entregou medalha de mérito e benemerência nos 150 anos do Montepio

p1_montepio_grd

O Montepio de Nossa Senhora da Nazaré foi fundado no ano de 1962, “por especial empenho do boticário Cândido Marcelino Borges motivado por idênticas iniciativas que iam então surgindo um pouco por todo o País”, lê-se na história da Associação. O Montepio começou por ter especial acolhimento junto dos comerciantes e dos artistas ou artífices de tal modo que estatutariamente estes deveriam fazer parte, obrigatoriamente da direcção, pelo menos em número de três, tendo sido a denominação inicial de Montepio dos Artífices Torrejanos.

150 anos passados, e reconhecendo o meritório trabalho que a Associação tem desenvolvido ao longo destes longos anos, a Câmara Municipal decidiu atribuir ao Montepio a medalha de mérito e benemerência.

Depois do lançamento do livro de António Mário Lopes dos Santos, “Associação de Socorros Mútuos Nossa Senhora da Nazaré – 150 anos de História”, no dia 19 de maio, decorreu neste sábado, 2 de junho, a sessão solene alusiva ao aniversário do Montepio.

Coube à Banda Operária Torrejana, que entre 1918 e 1920 teve o nome de Banda do Montepio de Nossa Senhora da Nazaré, depois de ter dado os primeiros passos, ligada à fábrica de Fiação e Tecidos de Torres Novas, abrir a cerimónia, ainda no exterior do teatro Virgínia, onde teve lugar a sessão solene, tocando três peças musicais.

Já lá dentro, e depois dos presentes terem recordado todos os sócios desta instituição, que por ali passaram ao longo de 150 anos, com uma forte ovação, o Choral Phydellius interpretou três temas.

Foi da responsabilidade de Jorge Pinheiro, membro do Conselho Fiscal da Associação a tarefa de apresentar a sessão comemorativa.

Célia Ramos

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook