Home > Sociedade > “Fugas Urbanas” apresentado na Escola Superior de Educação de Torres Novas

“Fugas Urbanas” apresentado na Escola Superior de Educação de Torres Novas

“Fugas Urbanas – Contributos para o estudo dos lugares das sociabilidades urbanas para jovens em contextos de sobrevivência de rua” foi o tema de uma tese de doutoramento do Professor Adelino de Jesus Antunes, docente naquela instituição, deu a conhecer um resumo na quarta-feira, dia 4.

Este trabalho, realizado junto de comunidades toxicodependentes em Lisboa, procurou descobrir como interagem, que relações são estabelecidas entre os grupos e se os grupos mantêm uma coesão e relação entre si. O Professor enfrentou, durante dois anos, alguns receios, pois Lisboa era uma cidade estranha e os grupos a estudar são, por força da necessidade, “desconfiados”. As práticas de sobrevivência marginais e o consumo de substâncias ilícitas impelem à cautela.

Teve também de enfrentar o preconceito, pois assume-se, muitas vezes indevidamente, que quem cai nessas malhas será um indivíduo com pouca vontade e força. Defende o Professor que «não será sempre assim», sabendo-se no entanto que se entra nesse mundo «com prazer e sai-se com sofrimento».

Há a ideia de que estes toxicodependentes provêm dos “bairros” que circundam Lisboa. Mas a investigação provou que essa ideia é absurda para os grupos estudados, pois apenas um dos indivíduos vinha de um desses “bairros”. Contou também um episódio de uma jovem, acarinhada por todo o grupo, que se ligou a eles dos 12 anos aos 17, sem que nunca se tenha drogado ou prostituído, uma prática comum no seio do grupo de toxicodependentes. A família da jovem sempre soube onde ela se encontrava, mas nunca a foi buscar. A jovem nunca faltou à escola e nem nunca lhe faltou material escolar. Quem a protegia eram os mesmos que eram capazes de assaltar velhinhas para subsistir, contou o Professor.

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *