Home > Uncategorized > “Muito ainda há a fazer, sobretudo no derrubar das barreiras do preconceito”

“Muito ainda há a fazer, sobretudo no derrubar das barreiras do preconceito”

No último 3 de Dezembro foi assinalado o Dia da Pessoa com Deficiência. A propósito desta data, O Almonda falou com o David Formiga, um rosto conhecido que com humildade, simplicidade e transparência falou da sua experiência enquanto cidadão com deficiência, da sociedade que ainda põe entraves à inclusão e de desejos para o Natal.

O David Manuel Formiga Antunes, tem 35 anos, é natural da freguesia de Pedrógão, concelho de Torres Novas e vive numa “aldeia tranquila chamada Vale da Serra”, onde, começa logo por dizer, “a população, jamais tem preconceitos em conviver com uma pessoa com deficiência. Como testemunho desta forma de inclusão na comunidade fui convidado a integrar a Direcção da Associação Recreativa e Cultural da terra e recentemente a Comissão de Moradores da mesma,

desempenhando tarefas em prol da aldeia, demonstrando a confiança no meu trabalho”.

Entrou no CRIT “que considero ser uma grande instituição que apoia pessoas com deficiência” pela primeira vez aos 23 anos de idade, tendo regressado do ensino regular com o objectivo de fazer um curso de formação cuja finalidade era entrar para a vida activa. “Gostava de ter conseguido ficar a

trabalhar na escola, onde tinha finalizado o 12º Ano de Escolaridade, mas nem tudo correu como eu gostava e a deficiência ainda é portadora de vários preconceitos e requisitos legislativos, que nem sempre estão implementados, e que me impediram de concretizar o meu sonho. De regresso ao CRIT aos 28 anos parti para uma nova área de formação, a informática. Aqui aprendi muito, cresci muito e encontrei muitos amigos que me ajudaram na minha caminhada e no ultrapassar de alguns obstáculos.

Hoje, executo alguns trabalhos para a Instituição, sinto-me útil perante aqueles que acreditam nas minhas capacidades.”

Célia Ramos

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *