Home > Sociedade > Fama das sopas de Vila do Paço já chegou longe

Fama das sopas de Vila do Paço já chegou longe

  

A IX festa das “Sopas da Aldeia” de Vila do Paço realizou-se no Domingo, dia 10. Assistiu quem lá foi a uma enchente como nunca antes na história do festival se tinha visto. A fama das sopas de Vila do Paço chegou longe, muito por causa da divulgação que Clotilde Sentieiro havia feito na terça-feira anterior, num canal de televisão.

 

A presença de Filipa Vacondeus, presença habitual, é também sinal de credibilização do festival, pois a conhecido cozinheira há muito que se rendeu às sopas de Vila do Paço. Habitualmente contava-se também com a presença do Chefe Silva, mas este ano não pôde acompanhar um festival de que também ele é um fã incondicional.

 

A “Festa da Sopa” é uma aposta ganha da direcção da Sociedade Filarmónica e Recreativa de Vila do Paço que ano após ano tem realizado o evento. A realização deste evento tem a finalidade de dar a conhecer a gastronomia da aldeia e a de angariar fundos para pagar a obra que está começada no espaço de festas. Pelo movimento que se viu naquele dia há razões para ter entusiasmo e acreditar que depressa a obra irá estar concluída.

 

Foram servidas mais de quarenta qualidades de sopa, como a sopa de tomate, de coiratos, de grão, de feijão, da pedra, de peixe, de espinafres, de feijão verde, de beterraba, de espargos, do campo, de cação, sopa maluca, de massa de bacalhau, entre muitas outras. Como de costume, e sem surpresa, a sopa mais procurada foi a da pedra, com vários tachos a desaparecerem, uns atrás dos outros, tal era o movimento.

 

O grupo “O Rouxinol” do Tramagal animaram a tarde com cantares e a artista popular “Lelita” apresentou o seu novo CD. Por fim actuou o “O Trio de Arromba” que convidou a um pezinho de dança.

 

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook