Home > Colaboradores > Joaquim Canais Rocha > Como combater o frio…

Como combater o frio…

 

A idade e a vida ensinaram-nos muita coisa e uma boa parte desse conhecimento não vem nos manuais da especialidade. É vulgar dizer-se que todos os dias aprendemos coisas novas. E aqueles que dizem que já sabem tudo, falam assim porque pararam no tempo e já não têm sonhos para concretizar.

 

O inverno, por ser uma estação rigorosa exige mais cuidados para a nossa defesa, dado a saúde estar mais exposta. As crianças e os idosos são os mais frágeis perante um inverno rigoroso que estamos vivendo no presente. Muitas famílias que conhecemos têm tido algumas dificuldades para debelar as constipações, quer dos adultos ou das crianças. E seguem as recomendações habituais dos serviços de saúde. Já os idosos com quem falamos quase diariamente neste vai-vem do nosso quotidiano, dizem-nos que pouco fazem para combater o frio. Mas como são de outra têmpera, lá se vão aguentando sem grandes complicações.

 

Sempre ouvimos dizer que uma das melhores maneiras de combater o frio é, em primeiro lugar andar bem agasalhado, depois uma boa alimentação e onde não faltem umas boas calorias ajuda muito; por fim e em terceiro lugar, fazer algum exercício e que pode ser mesmo dar uma volta pelo centro histórico da cidade. Evitar sair à noite a pé, mas se for de carro evitar passear ao relento, porque as noites estão demasiado frias. Alguns destes conselhos os praticamos e os fazemos chegar, por vezes, às pessoas mais conhecidas. Mas como cada pessoa é um caso, é normal que cada um faça o uso que mais lhe convier e que se sinta melhor. Por nós fazemos assim, não significa que outra pessoa possa fazer igual. Cada um sabe de si. No fundo é importante conhecer formas de vida que nos ajudem a combater o frio e as pratiquemos.

 

Um nutricionista que um dia encontrámos quando o campismo era uma prática assídua da nossa vida e dos tempos livres, nos dizia que devíamos comer muita fruta no inverno e menos no verão, porque uma boa parte das pessoas fazem precisamente o contrário. E desde esse tempo e já lá vão algumas dezenas de anos, a fruta passou a fazer parte da nossa alimentação e mais no inverno do que no verão. E felizmente tem-nos ajudado muito na saúde que temos.

 

Portanto, amigo leitor, que semanalmente nos lê nas nossas crónicas do quotidiano, não se esqueça de andar bem agasalhado, fazer uma boa alimentação e a horas e, por fim, fazer uns passeios pela cidade enquanto o Sol ainda aquece. E de certeza que vai suportar melhor este inverno rigoroso que estamos a atravessar diariamente. E boa saúde…

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *