Home > Colaboradores > Joaquim Canais Rocha > O Outono, as árvores e o Natal

O Outono, as árvores e o Natal

 

Com a chegada do Outono as árvores começaram a despir-se, com a chuva e o vento a ajudar. Por essa razão as zonas verdes da cidade e muito particularmente a avenida Dr. João Martins de Azevedo apresentam um aspecto desolador com tantas folhas no chão. Os serviços de limpeza da cidade vão ter muito trabalho para limpar toda a área atingida pelas folhas. Todos os anos isso acontece, com a chegada desta estação.

 

Todavia temos recebido queixas de alguns munícipes que nos confirmam que na sua rua as folhas que caiem das árvores, não são limpas, obrigando mesmo alguns moradores a terem que fazer a limpeza. Daí fazerem o apelo a quem de direito para que não se esqueçam de limpar as suas ruas repletas de folhas.

 

Também o bairro das Tufeiras – onde moramos… – as folhas que caiem das árvores espalham-se em grandes quantidades por toda a área habitacional e seria bom que por aqui aparecesse alguém a limpar toda esta zona.

 

Todos os dias as folhas caiem das árvores, por causa do vento e da chuva. O que obriga a uma maior limpeza por parte dos serviços que têm essa responsabilidade.

 

*** ***

 

O Natal está próximo e a cidade prepara-se para mais uma iluminação do período natalício, dando outra vida a Torres Novas e valorizando mais o comércio tradicional na quadra que se aproxima. Algumas câmaras do País estão a pensar reduzir o espaço de iluminação nas cidades, procurando, isso sim, valorizar o centro histórico e onde se instalou, há muitos anos, o chamado comércio tradicional. Alguns comerciantes da nossa cidade têm procurado congregar esforços no sentido de dar uma outra animação à sua rua comercial. Por exemplo já chegou ao nosso conhecimento que alguns comerciantes da rua Alexandre Herculano já têm um programa preparado para arrancar em Dezembro, com iniciativas musicais, exposições e outras actividades. Seria bom que a Associação de Comerciantes acompanhasse esta ou outras iniciativas como forma também de as promover. Os comerciantes que ainda não aderiram a estas iniciativas, não podem ficar de fora, de braços cruzados. Todos devem participar porque os benefícios que se podem alcançar, atingem todos. Uma artéria com boa animação pode trazer muitos forasteiros e torrejanos a esse espaço. O País está cheio destes exemplos.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *