Home > Sociedade > 58 milhões de euros para o concelho em candidaturas ao QREN nos próximos três anos

58 milhões de euros para o concelho em candidaturas ao QREN nos próximos três anos

 

António Rodrigues, o Presidente da Câmara de Torres Novas, foi à Assembleia Municipal, na segunda-feira, dia 25, anunciar que o concelho irá ter um total de 58 milhões de euros em candidaturas que já foram aprovadas.

 

O valor das candidaturas aprovadas vai em 58 milhões de euros, mas até ao final do ano pode ainda ser aumentado anunciou o presidente. Sem esconder a satisfação, especialmente porque as candidaturas aprovadas irão chegar num momento em que todo o país atravessa conhecidas dificuldades, António Rodrigues fez o ponto da situação das candidaturas ao QREN que Torres Novas já viu aprovadas. Considerou que aquelas serão «importantes para o futuro de Torres Novas» e enfatizou os reflexos positivos que os investimentos terão no tecido económico do concelho.

 

Metade do valor anunciado virá por causa dos investimentos a realizar no âmbito da candidatura “Águas do Almonda”, que resultou da adesão à empresa intermunicipal “Águas do Ribatejo”, onde Torres Novas tem uma quota de 25%. Essa adesão foi também fruto da deliberação da Assembleia Municipal, fez questão de recordar o presidente.

 

Todas as candidaturas terão um apoio do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) na ordem dos 80%, e Torres Novas só terá de devolver o dinheiro «se não o gastar», sublinhou António Rodrigues. Logo depois lançou ele próprio a pergunta, «Será que os vamos gastar?», para de imediato responder, «Estou convencido de que sim». O prazo para aplicar os fundos europeus estende-se até 2010, havendo algum espaço para derrapagem do prazo até 2013.

 

Os milhões da Europa

 

Os 58 milhões das candidaturas aos fundos europeus irão ser distribuídos da seguinte forma: Para a Educação 24,39%, o que corresponde a 14 milhões, essencialmente para serem aplicados na construção dos Centros Escolares e na requalificação dos estabelecimentos escolares; Para o ambiente irão 50,10%, o que irá corresponder a 29 milhões, a serem investidos no âmbito da candidatura “Águas do Almonda”, que irá proceder aos investimentos necessários para dotar o concelho de uma cobertura de esgotos na ordem dos 82%, e uma franja desse investimento será aplicado na requalificação do sistema de abastecimento de água; A cultura irá receber apoios que correspondem a 11,04% do bolo, com uma dotação de verba na ordem dos 6,4 milhões; A Regeneração Urbana, cujo ex-libris é a obra da requalificação da Praça 5 de Outubro, irá ter 12,21% dos fundos, o que corresponde a um investimento de 7 milhões, que irão também ser aplicados pelos parceiros do município, entre os quais estão as Paróquias de Torres Novas, a ACIS e o CRIT; As acessibilidades terão direito a 2,26% do “bolo”, o que irá corresponder a cerca de 1,3 milhões, que irão ser quase todos aplicados no arranjo da estrada do Alvorão.

 

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook