Home > Sociedade > 30 milhões de euros para obras de saneamento e de abastecimento de água

30 milhões de euros para obras de saneamento e de abastecimento de água

 

António Rodrigues, o Presidente da Câmara de Torres Novas, convocou uma conferência de imprensa para segunda-feira, dia 4, deixando os jornalistas curiosos sobre o motivo desta. Depois, no dia, lá avançou com a novidade, Torres Novas foi contemplada com uma candidatura no valor de 30 milhões de euros, intitulada “Águas do Almonda”, conseguida através da empresa intermunicipal “Águas do Ribatejo”.

 

A candidatura foi conseguida pela empresa intermunicipal “Águas do Ribatejo” que contou com a colaboração da Câmara de Torres Novas, que foi sempre acompanhando a candidatura «em estreita articulação», sublinhou o Presidente.

 

Há que recordar que esta era uma candidatura muito desejada. António Rodrigues comparou até a espera com o desejo de ver um filho nascer. Não só pelo alto valor monetário envolvido, 30 milhões de euros, mas sobretudo pelo que significa, ou seja, a possibilidade de resolver os problemas ambientais do concelho. No futuro, quando as obras estiverem concluídas, será mais difícil a quem hoje prevarica contra o ambiente, justificar-se pela falta de condições de tratamento dos efluentes. Não espanta pois, por todas as razões, que o Presidente da Câmara classifique este como um dos momentos mais altos da sua passagem pela Câmara.

 

As intervenções a realizar um pouco por todo o concelho, quer através da criação de ETAR e estações elevatórias, quer das acções a desenvolver ao nível das redes de saneamento, deverão estar concluídas até 31 de Dezembro de 2012 ou no primeiro semestre de 2013, assim exige a candidatura, caso contrário pode-se perder o direito ao financiamento. Os trabalhos a executar irão permitir atingir 81% de cobertura concelhia em saneamento e com todos os esgotos ligados a estações de tratamento. A rede de água, que conta com uma taxa de cobertura de 97%, também será alvo de melhoria e de modernização. Será implementado um sistema de telegestão, que permite à distância efectuar a gestão da rede de distribuição de água.

 

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook