Home > Sociedade > Nova missão no Kosovo com militares torrejanos

Nova missão no Kosovo com militares torrejanos

p1_militares_grd

 

Uma nova missão de seis meses vai ser comandada por um militar com ligação a Torres Novas. O Tenente-Coronel Paulo Simões de Abreu, que reside em Torres Novas desde 2001, vai comandar a nova missão militar portuguesa de um batalhão no Kosovo, constituindo a reserva táctica da “KFOR”, a “Kosovo Force”.

 

O Batalhão português será o 1º Batalhão de Infantaria Pára-quedista, aquartelado (situado) em Tomar no Regimento de Infantaria 15, comandado por TCor Paulo Abreu e que começará a ser colocado no terreno a partir do próximo dia 7 de Setembro, altura em que vão os primeiros elementos desta nova missão. O contingente militar português é composto por 294 homens e mulheres.

 

O batalhão português constitui a reserva táctica terrestre do comando da “KFOR” e isso implica que os militares têm de estar preparados para num curto espaço de tempo «Actuar em todo o teatro de operações». A missão pretende também garantir a manutenção de um ambiente seguro e «assegurar a liberdade de movimentos».

 

Como reserva Táctica da Nato a força portuguesa até pode passar muito tempo sem ter alguma acção no terreno, mas se houver necessidade terão de estar prontos para intervir de forma rápida e diligente.

 

Preparados

 

O 1º Batalhão de Infantaria Pára-quedista, para além da chamada “preparação militar normal” passou os últimos seis meses a treinar-se para as eventuais dificuldades que irão enfrentar, dando ênfase à preparação para o controlo de (enfrentar) tumultos, pois assim também exige a NATO às forças (aos militares) que vão para aquele teatro de operações.

 

Esta é a primeira vez que o TCor Paulo Simões de Abreu irá comandar uma missão militar com estas características, embora já tenha alguma experiência no terreno em alguns outros teatros. Em conversa com o jornalista de “O Almonda” disse estar preparado e confiante, tendo consciência de que a situação no terreno é «calma mas volátil» e que o seu Batalhão tem de estar pronto para actuar a qualquer momento.

 

A preparação do Batalhão começou em Abril e no dia 2 de Setembro terá lugar a cerimónia da entrega do Estandarte Nacional. No dia 7 de Setembro parte o primeiro grupo e no dia 24 segue o restante contingente português.

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *