Home > Sociedade > Maio Mês do Coração

Maio Mês do Coração

 

A Fundação Portuguesa de Cardiologia assinala, em Maio, o Mês do Coração, sendo este ano dedicado, em parceria com a Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN), à alimentação mediterrânica.

 

O objectivo é sensibilizar a população portuguesa para a adopção de estilos de vida saudáveis, começando pelos comportamentos alimentares e pelo consumo de frutas e legumes.

De salientar que as doenças cardiovasculares representam a principal causa de morte no nosso país  Estas doenças são geralmente causadas por uma acumulação de gorduras na parede dos vasos sanguíneos (aterosclerose) e entre as consequências mais graves, surgem o enfarte do miocárdio, o acidente vascular cerebral e a morte.

 

A maior parte das doenças cardiovasculares resulta ainda de um estilo de vida inapropriado e de factores de risco modificáveis. O controlo dos factores de risco é uma arma potente para a redução das complicações fatais e não fatais das doenças cardiovasculares.

 

Os hábitos de vida adoptados por grande parte da população, como o sedentarismo, a falta de actividade física diária, uma alimentação desequilibrada ou o tabagismo, constituem hoje factores de risco.

 

Regras de ouro

 

Contrariando estes hábitos de vida, existem quatro regras de ouro e de prevenção. Planear um dia-a-dia activo: a  actividade física deve ser um hábito. Dizem os especialistas que planear actividades variadas que impliquem, pelo menos, 30 minutos de exercício diário, ajudam a manter o corpo (e o coração) em boa forma.

 

Célia Ramos

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *