Home > Desporto > Corta-Mato Escolar em Torres Novas

Corta-Mato Escolar em Torres Novas

 

Na quarta feira, dia 16, realizou-se junto ao Palácio dos Desportos a 1ª edição do Corta Mato de Torres Novas – “Um concelho a correr”.

 

A prova juntou mais de 400 alunos de 5 estabelecimentos de ensino e serviu para o apuramento da prova regional, que, por sua vez, selecciona atletas da região para a edição nacional. Este projecto está a cargo do Ministério da Educação, no âmbito do Desporto Escolar. Participaram nesta prova alunos das escolas secundárias Artur Gonçalves e Maria Lamas, Escola Profissional de Torres Novas, Escola Chora Barroso de Riachos e Colégio Andrade Corvo.

 

O Professor Francisco Gouveia,coordenador desta acção, explicou que só agora se reuniram as condições para a concretização deste projecto, que já existia em outros concelhos. A fase seguinte da prova será realizada na Barquinha, organizada pelas equipas de apoio ao Corta Mato do Médio Tejo. O objectivo desta acção visou a promoção da prática desportiva, como suporte à melhoria da qualidade do ensino e das aprendizagens. Francisco Gouveia considera, também, que esta prova de Corta Mato é importante pois “permite aos alunos trabalharem no terreno e porem em prática os seus treinos fora do espaço escolar.”

 

Paralelamente a esta iniciativa, e no âmbito das actividades de enriquecimento curricular, também centenas de alunos do 1º ciclo se associaram a este dia de prática desportiva, experimentando, no local, um percurso mais acessível.

 

O Coordenador da área de Expressão Físico-Motora das Actividades de Enriquecimento Escolar (AECs), Paulo Antunes, referiu que a participação destes alunos se integra no culminar do primeiro período, levando-os a conhecer esta modalidade diferente, encarando o desporto de uma forma lúdica mais do que competitiva. Paulo Antunes entende que “estas iniciativas devem ser incentivadas frequentemente, pois são para além de tudo uma festa para os mais pequenos e um tempo de saudável convívio.”

 

Os atletas

 

“OAlmonda”falou com alguns participantes que nos contaram a sua experiência. Marta Mendes, 17 anos, já corre no Clube da Zona Alta e achou que a realização desta prova é importante, principalmente para os mais novos perceberem que o desporto não é só futebol. Marcelo Gameiro, que ganhou uma das provas dessa manhã, considerou a vitória dificultada pela lama no percurso.

 

Azar no tempo

 

Infelizmente a chuva e o frio foram os piores adversários dos jovens atletas. Apesar de tiritarem de frio mostraram espírito de sacrifício e amor ao desporto, realizando as provas.

 

Carla Morais

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *