Home > Sociedade > Câmara de Torres Novas pondera adesão às “Águas do Ribatejo”

Câmara de Torres Novas pondera adesão às “Águas do Ribatejo”

 

Na quinta-feira, dia 3, numa Sessão Extraordinária de Câmara, esteve em discussão a eventual adesão à empresa intermunicipal “Águas do Ribatejo”.

 

A reunião acabaria por ter por ponto único em discussão a eventual adesão às “Águas do Ribatejo”. António Rodrigues começou por recapitular todo o processo, lembrando que o município tem necessidade de instrumentos financeiros que permitam a intervenção no sector da água e do saneamento. A primeira opção em 2003, que depois viria a ser revogada, passou pela decisão de privatização do sector. Mais tarde, já em 2009,e com Carlos Tomé, o vereador da CDU a aplaudir, a decisão foi revogada, tendo sido anulada a deliberação para o concurso de concessão de águas e decidida a atribuição ao Presidente da Câmara poderes para encetar contactos e negociações com as “Águas do Ribatejo”, o assunto foi-se arrastando no tempo, por razões que se prendem com atrasos com estudos que a empresa ficou de realizar.

 

Finalmente esse tal estudo ficou concluído, e os primeiros indicadores parecem agradar a Torres Novas, pois ao contrário do que acontece em outros municípios que integram a empresa intermunicipal, o preço da água em Torres Novas deverá descer com esta adesão. No estudo comparativo de tarifários apresentado na reunião de Câmara, e a que os jornalistas tiveram acesso, pode-se observar que o consumo até 15m3 por mês, nas tarifas aplicadas em Torres Novas o custo é de 17,48 €, enquanto que no tarifário aplicado pelas “Águas do Ribatejo”, o custo seria de 13,17. «A diferença é significativa», comentaria a esse propósito António Rodrigues.

 

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook