Home > Sociedade > Encíclica “Caridade na Verdade” explicada por D. Januário Torgal Ferreira

Encíclica “Caridade na Verdade” explicada por D. Januário Torgal Ferreira

 

Na sexta-feira, dia 7, no auditório da Biblioteca Municipal, o Bispo D. Januário Torgal Ferreira falou para uma plateia, que encheu a sala, sobre a nova Encíclica do Papa, “Caridade na Verdade”.

 

Coube a Emídio Martins, membro da Comissão Permanente do Conselho Pastoral, fazer a apresentação do orador da noite, salientando que a Encíclica não se destinava apenas aos membros da Igreja, razão porque tinham sido convidados para a palestra representantes de diversos sectores da sociedade.

 

D. Januário, com uma atitude pedagógica, começou por recordar que os Papas, ao longo dos anos, têm produzido diversas encíclicas dedicadas aos trabalhadores e ao mundo do trabalho, sob a égide da “responsabilidade cristã”. Disse a esse propósito que o homem «não é apenas um ser de salário», e que tem «uma relação psicológica com as pessoas», logo, «o homem é família, precisa de ternura e compreensão». Lembrou também que por muitas vezes a Igreja se afastou destas questões, «com medo que a chamassem de esquerda ou comunista». Logo de seguida acrescentou, «Posso dizer sempre que não sou comunista, mas nunca poderei dizer que um comunista é um herege».

 

“Caridade na Verdade”

 

A proximidade com a realidade é de grande importância nos dias que correm, alertou D. Januário, que retoricamente perguntou, «Tanto desemprego em Portugal porquê? – A deslocalização das empresas, a mão-de-obra mais barata no Leste e Ásia – São problemas dos nossos dias». Os problemas que afligem a sociedade no dia-a-dia são a “verdade” que tem de ser estudada e entendida, defendeu o palestrante.

 

«E a “Caridade”?», perguntou também. A resposta veio logo de seguida, «Temos de saber ver o que a Ciência não vê. É a capacidade de ver mais longe», e sintetizou, «É o olhar das Escrituras». No seu tom coloquial voltou à questão da classificação política das opções, para se afirmar, «Não sou de esquerda, nem de direita: Eu sou do Evangelho».  A encíclica “Caridade na Verdade”, explicou depois D. Januário é a palavra do Papa «na luta contra a injustiça que atinge o homem».

 

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook