Home > Colaboradores > Joaquim Canais Rocha > Assaltos na via pública em Torres Novas

Assaltos na via pública em Torres Novas

 

Têm-nos chegado ao conhecimento de que têm sido assaltados, em pleno dia – o último foi às 10 da manhã – determinadas pessoas da cidade, com mais incidência do sexo feminino. Dois/três marginais esperam as pessoas em determinada rua, depois de terem observado o movimento das mesmas. E depois avançam com o objectivo de roubar a mala, que deve sempre ter dinheiro. Apesar do dinheiro que desaparece logo, as pessoas ficam preocupados por causa dos documentos roubados, porque têm de tirar outros e demora o seu tempo.

 

Os dois últimos assaltos ocorreram na rua que dá acesso ao velho hospital, pelo lado do Centro de Emprego. Há bem pouco tempo tivemos conhecimento que uma senhora fora assaltada quando saía da Caixa Geral de Depósitos, depois de levantar a sua reforma. Dois larápios tiraram a mala à senhora e levaram-lhe toda a reforma.

 

Em dias de mercado e quando coincide com o final do mês, as pessoas idosas que se deslocam à caixa para levantar a sua reforma, devem ir acompanhadas ou quando saem dever procurar seguir por ruas de maior movimento, para estarem mais protegidas. Sabemos que a nossa Esquadra de Polícia tem poucos elementos para fazer o patrulhamento à cidade. Mas seria de toda a conveniência que nesses dias de maior movimento, um ou dois Polícias passassem junto da Caixa Geral de Depósitos e observassem o movimento de pessoas estranhas e esquisitas e que não são desta área e que por vezes ali aparecem.

 

Também nos contaram a história de um torrejano que, em Lisboa, fez frente a dois marginais que queriam a sua carteira e o seu telemóvel. Apesar de ser um risco responder a estes assaltantes, que podem estar armados, este torrejano conseguiu responder à agressão, com dois valentes pontapés que os levaram ao chão e depois fugiram. E o mais chocante de tudo isto, as pessoas têm medo e ninguém ajuda, passam ao lado e fazem vista grossa.

 

O clima de impunidade que grassa no País, leva as pessoas a pensarem se isto não mudar, são as próprias pessoas a tomarem medidas, porque a Polícia não tem meios, nem pessoal para nos proteger. Seria bom que os novos políticos deputados que foram eleitos, fizessem alguma coisa para mudar esta situação degradante.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *