Home > Política > Eleições Autárquicas: CDS-PP promete ser interveniente

Eleições Autárquicas: CDS-PP promete ser interveniente

 

No decorrer da análise aos resultados das Eleições Autárquicas em Torres Novas, na passada edição, faltou recolher um comentário junto da lista do CDS-PP, encabeçada pelo Eng. Carlos Gomes. Obtendo 3.26% da votação, equivalendo a 631 votos, o CDS-PP duplica a votação conseguida em 2005 (1.6%), acontecendo o mesmo em relação à Assembleia Municipal, o que acaba por não ser uma votação significativa, uma vez que exclui o partido da representação em qualquer dos órgãos autárquicos.

 

Questionado sobre estes resultados, Carlos Gomes começa por dar os parabéns ao PS pela nova maioria, acrescentando que “a maior parte do eleitorado de Torres Novas apoia as obras que António Rodrigues fez. Contudo as freguesias continuam ao abandono. Nas muitas voltas que dei pelas aldeias ouvi muitas queixas sobre a falta de equipamentos. É altura da Câmara aproveitar os fundos do PRODER. Pensar em recuperar efectivamente o centro histórico da cidade e também de Lapas.” Em relação a outros candidatos, “quero enviar uma palavra de apreço ao Carlos Tomé, da CDU, que conquistou as Lapas. É uma das forças vivas da terra, em quem confio, independentemente da sua origem política. É a única força da oposição em Torres Novas e por isso os meus parabéns.”

 

Quanto aos resultados do CDS, o partido aceita a derrota: “Apesar de ter duplicado os votos em relação a 2005, não atingi os meus objectivos. Tinha a ambição de conseguir dois eleitos para a Assembleia Municipal, o que não aconteceu. Por outro lado houve muitos eleitores que não votaram, e creio que isso também terá as suas consequências nos nossos resultados. Verificámos uma maior votação no partido dentro da cidade, o que poderá ser atribuído a um contacto individual mais estreito levado a cabo nessas freguesias. A verdade é que tivemos alguns contratempos que adiaram o início da nossa campanha, e acabámos por não poder ter tanta presença noutros lugares.”

 

Quanto ao futuro, este novo grupo parece querer dar mostras de maior acção: “Agradeço aos eleitores que confiaram em nós, e a esses apenas garanto que vamos dar continuidade ao nosso projecto. Pretendemos apostar muito nas freguesias rurais, criar um maior estreitamento com a comunicação social, divulgando as nossas perspectivas. Posso desde já anunciar que iremos lançar brevemente um boletim bimestral, dando conhecimento das nossas estratégias para o concelho. Queremos começar desde já a trabalhar para preparar gente para daqui a 4 anos. Vamos trabalhar, ser intervenientes, revitalizar o CDS em Torres Novas e no distrito”, garante Carlos Gomes.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook