Home > Desporto > Terceira prova do campeonato de QuadCross em Alqueidão

Terceira prova do campeonato de QuadCross em Alqueidão

O “QuadCross” teve a sua terceira prova do campeonato nacional em Alqueidão, a terra do motocross do concelho, no Domingo, dia 14. O “QuadCross” é uma prova “irmã” do “motocross”, mas em vez de duas rodas eram 4.

O programa consistiu em treinos de manhã e provas à tarde. A prova “rainha”, que reuniu as modalidades Q1 (acima de 400 cc) e Q2 (até 400 cc), foi a que atraiu mais público e proporcionou momentos mais espectaculares. Contando com 36 pilotos as diferentes provas desenrolaram-se sempre em bom ritmo, com homens e máquinas a andarem quase sempre no limite.

Carlos Pereira na classe Q1, e Tiago Gomes na Q2, conquistaram o máximo de pontos na pista de Alqueidão. O primeiro reforçou a liderança no Campeonato Q1, enquanto Tiago Gomes conquistou o comando na sua classe.

Na primeira manga Q1/ Q2, durante a fase inicial da corrida, o piloto Jonathan Gil ainda acompanhou Carlos Pereira na fuga ao pelotão, mas depois o líder do Campeonato isolou-se e ganhou sem dificuldade. Na ponta final da corrida Jonathan Gil ainda teve de se esforçar para manter a segunda posição, pois Pedro Teixeira chegou a aproximar-se, acabando estes dois pilotos por cortar a linha de chegada separados por apenas sete décimos de segundo.

Carlos Pereira esteve inalcançável na segunda manga Q1/ Q2, liderando a prova durante todo o tempo, assegurando mais um triunfo. Jonathan Gil seguiu em segundo, enquanto Tiago Gomes completou o pódio, sendo novamente o melhor classificado da Q2.

O actual campeão da Q1, Jorge Cardoso, manteve o 4.º posto até três voltas do fim, quando teve de abrandar drasticamente o ritmo devido a furo no pneu traseiro esquerdo, sendo então ultrapassado por Pedro Teixeira.

O Campeonato ficou com três jornadas cumpridas e o “Nacional” de Quad-Cross prossegue no dia 5 de Julho, em Ourém. A organização da prova pertenceu à nova direcção da Sociedade Recreativa Alqueidoense, presidida por João Pereira.

 

 

Luís Miguel Lopes

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *