Home > Crónicas > Metade dos portugueses votaram

Metade dos portugueses votaram

Como é possível que apenas praticamente metade dos cidadãos, desta pátria, tenham votado para eleger a assembleia da república, que nos vai representar e falar por nós, nos próximos quatro anos, e consequentemente o governo que nos pode aliviar ou carregar nos impostos!

Em conversas tidas com outros, votantes, relembrei nestes dias, como foi a primeira eleição democrática, com filas enormes, a parecer que um produto que se ia comprar estava na iminência de esgotar, já lá vão uns anos, em 1975, para a assembleia constituinte.

E agora os portugueses desprezam o direito de votar que deve ser também um dever, devia ser, é claro que há de haver muitas razões e os partidos terão o ónus maior. Mas com que direito se vem depois reclamar ou fazer greve? É que quem não vota não existe, não conta. E agora com vinte e um partidos para se escolher, com um leque diversificado de propostas, da extrema esquerda à extrema direita, pode-se ser contra muita coisa, mas também há de haver um partido no qual possamos votar, além do voto em branco.

Por outro lado, algumas sondagens falharam, castigando nomeadamente o PSD, porque lhe davam uma perda de 16%, só que os portugueses viram Rui Rio mais desenvolto na campanha, mais falador e mais assertivo, daí ter ficado melhor na votação final. Também houve falhas relativamente ao PS, algumas sondagens davam-lhe a maioria absoluta, que não se concretizou, mas é verdade que são amostras.

A novidade está em que temos mais três partidos na assembleia da república, com o Livre, Iniciativa Liberal e o Chega.

Volto a dizer que precisamos de reduzir a cem deputados a nossa representação que é de 230, é claro que a redução teria que ser proporcional e já agora recordo que os deputados italianos votaram contra si próprios, aprovando uma lei para reduzir o parlamento em 1/3.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook