Home > Crónicas > A Língua Portuguesa é a quarta mais falada

A Língua Portuguesa é a quarta mais falada

Para mim foi uma surpresa que o nosso idioma tenha alcançado o quarto lugar na comunidade internacional, depois do mandarim, do inglês e do espanhol. O texto do sítio “Cultura Alternativa” a que me refiro já não é de agora, e nele se diz também que o Brasil, obviamente com a sua enorme população, responde com 77% dos falantes, no total dos oito países lusófonos, a que temos de juntar dez milhões de cidadãos que são preenchidos pela diáspora.

Também “O Público” de há dias fazia referência a estes dados e às projeções demográficas das Nações Unidas que apontam para os quase quatrocentos milhões de falantes em 2050, com a geografia da língua portuguesa a prever um aumento substancial para Angola e Moçambique.

Também é de acrescentar que no mundo dos negócios o português vai em sexto e na internet em quinto lugar. Estes dados levam-me a propor que as televisões e as rádios públicas tenham um “Provedor da Língua Portuguesa” para que no fim de cada programa se corrijam os atropelos linguísticos de apresentadores e comentadores, com destaque para o futebol, porque muita asneira se ouve e vê. Ora, seria a correção feita “a posteriori”, pelo que os “atores” estariam mais cautelosos, e todos ganharíamos.

De facto, estou a lembrar-me dos estrangeirismos inoportunos e desnecessários que continuam, e são repetidos a cada passo como se todos os portugueses os dominassem. Apenas como exemplos lembro os anglicismos “ok”, “timing” e “fair play”, os francesismos, “savoir faire”, “chance” e “nuance”, a par de todo o tipo de erros na pronúncia, na construção, na concordância e na escrita, entre outros. Tenho presente também o uso inadequado dos superlativos “belíssimo” e “certíssimo”, o prefixo “super”, em vez de muito e “gratuíto” em vez de gratuito. E a televisão e a rádio são portas abertas para o mundo. Sem querer, interiorizamos exatamente os erros porque a cada momento são repetidos. Isso poderia corrigir-se.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook