Home > Sociedade > “Festas do Almonda” com o seu palco definitivo

“Festas do Almonda” com o seu palco definitivo

 

Na terça-feira, dia 2, foi apresentado das “Festas do Almonda” que irão decorrer de 3 a 12 de Julho. A apresentação contou com a presença de António Rodrigues e do Engº João Aidos, da empresa municipal “Teatro Virgínia”, o responsável pela programação do evento.

 

Dos “grandes” nomes da música nacional destacam-se Paulo de Carvalho (8 de Julho), João Gil – acompanhado pelo caboverdiano Tito Paris (10 de Julho) e Tereza Salgueiro (12 de Julho) e, como os grandes “cabeça de cartaz” desta edição das “Festas do Almonda”.

 

O programa musical arranca no dia 3 com um grupo originário do Congo “Konono”, actuando ainda nesse dia “Pontos Negros” e “Os Golpes”, a banda torrejana que já mereceu destaque na imprensa nacional. Destaca-se ainda da programação o tradicional “Festival de Folclore”, no dia 4, as concertinas das “Tucanas”, no mesmo dia, o som do Brasil com os “Orquestra Imperial”, no dia 6, os “Caravan Palace” e o seu electro-swing, o som dos Balcãs com “Muncipale Balcanica”, e o som da argentina com a “Orquestra Típica Fernandez Fierro”.

 

A diversidade de países representados no evento faz com que o já usado slogan “O mundo em Torres Novas”, faça mais uma vez sentido com a edição de 2009 das “Festas do Almonda”.

 

António Rodrigues aproveitou a ocasião para informar que o espaço das festas foi pensado de forma a articular a envolvência do Castelo e a renovada Praça 5 de Outubro, que estará pronta na ocasião. A edição deste ano procurou «dar expressão às festas no Jardim das Rosas, em conjunto com a Avenida Martins de Azevedo, e Praça 5 de Outubro», para que se veja «verdadeiramente uma cidade em festa». O Presidente aproveitou ainda para informar que no próximo Verão a Praça 5 de Outubro vai contar com iniciativas em todos os Sábados, para que assim se consiga «dinamizar o Centro Histórico». Reconhecendo que é sempre difícil «fazer um programa que agrade a toda a gente», explicou que a programação teve também a preocupação de fazer uma ligação à Lusofonia, apontando para a ligação de Tito Paris com João Gil. Sobre o orçamento destas festas disse que deverá «rondar ao orçamento de anos anteriores», acrescentando, «Não se fez nenhuma loucura só porque este é um ano de eleições». O assunto já havia sido discutido numa sessão pública de Câmara sendo o valor indicado de 200 mil euros, em que 150 mil são para os espectáculos. Este programa, rematou ainda o Presidente, são o resultado de estudos, críticas e sugestões que nos têm chegado, procurando ir ao encontro das mesmas.

 

O Engº João Aidos começou por recordar que as “Festas do Almonda” têm conseguido captar muito público da região, e que a ideia tem sido a de «apostar na diferença», e não «fazer mais do mesmo do que se faz aqui à volta». Da programação o responsável do Teatro Virgínia sublinhou também a realização de três espectáculos diários ao fim-de-semana e de dois durante a semana. Ao todo serão trinta e um eventos durante os dez dias das “Festas do Almonda”.

 

Para além da música, que sem dúvida constituiu o “prato forte”, haverá ainda noites dedicadas ao Teatro, contando-se no dia 4 com a presença do grupo de rua “Falsa Escuadra”, no dia 5 com o grupo “Commedia a la carte”, que trazem a sua “Volta a Portugal em Comédia”. Existirão ainda, como é costume, actividades dedicadas às crianças e aos desportos.

 

Luís Miguel Lopes

 

 

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook