Home > Saúde > Alimentos & Consumo Alimentar

Alimentos & Consumo Alimentar

Por: Eng. Carlos Fidalgo

O protocolo para a alimentação saudável está em marcha

Tendo já abordado aqui, diversas vezes, a Estratégia Integrada para a Alimentação Saudável (EIPAS), é com bastante satisfação que vos comunico que, no passado dia 2 de maio, foi assinado o protocolo de cooperação entre a Direção-Geral de Saúde (DGS), o Instituto Nacional de Saúde Doutor
O protocolo para a alimentação saudável está em marcha

Redução do teor de sal

Batatas fritas e snacks salgado; Cereais de pequeno-almoço; Pão de fabrico próprio; Refeições refrigeradas e congeladas take-away pré-embaladas; Sopas pré-embaladas prontas a consumir;

Redução do teor de açúcar

Cereais de pequeno-almoço; Iogurtes e leites fermentados; Leites achocolatados; Leite escolar achocolatado; Néctares de fruta; Bebidas refrigerantes;

Redução do teor de ácidos gordos trans artificiais

Gorduras de origem industrial para o fabrico de produtos alimentares;

Ricardo Jorge (INSA), a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) e a Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares (FIPA). Tendo por base diversas recomendações, diretrizes e diversos dados do consumo alimentar, foram tidas em conta as categorias de alimentos consideradas prioritárias. Trata-se de um processo gradual, para o qual foram definidas metas a cumprir até ao ano 2022, e será aplicável aos géneros alimentícios pré-embalados. Os objetivos definidos são exequíveis do ponto de vista tecnológico, e têm em consideração a expetativa da aceitabilidade por parte dos consumidores. Assim, com a implementação dos compromissos agora protocolados, ir-se-á verificar a reformulação dos teores de sal, açúcar e ácidos gordos trans artificiais, em certas categorias de géneros alimentícios. Em resumo, apresento no Quadro seguinte os compromissos associados às categorias de produtos.
Para estes cada compromisso foram definidas metas específicas, associadas a cada categoria de alimentos. Contudo, de fora ficaram, por enquanto, algumas categorias de géneros alimentícios (queijos; fiambres; bolachas; bolaria; tostas), pois não estão ainda reunidas todas as condições para iniciar o processo de reformulação. Tendo confiança que a aplicação deste protocolo vai contribuir para uma alimentação mais saudável de todos nós, o seu acompanhamento será da responsabilidade da DGS, em colaboração com o INSA. Sendo este o último artigo desta primeira série, quero agradecer a oportunidade e disponibilidade ao Jornal O Almonda, bem como a todos aqueles que, desde setembro de 2017, acompanharam esta rubrica. Até breve!

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook