Home > editorial > Editorial

Editorial

O trabalho ao longo da história, inegavelmente, transformou o mundo num lugar mais habitável. A natureza, tantas vezes  inóspita, é moldada,   por meio da acção humana. O trabalho revela a capacidade criativa do homem e confere-lhe dignidade e sustento. Mas nem sempre o trabalho dignifica porque muitas vezes escraviza e não confere uma retribuição justa. É um escândalo que muitos trabalhadores não aufiram salário suficiente para se libertarem a si e aos seus da pobreza e da fome. E o salário não deveria ser apenas factor de libertação da pobreza mas permitir ao trabalhador ter acesso à cultura e ao lazer. Porém, ainda hoje, com tanto desenvolvimento tecnológico que devia estar ao serviço de todos,  se luta por segurança no emprego pois há situações de extrema precariedade e de baixos salários.

O modo como o mundo do trabalho é tratado não favorece a paz social  e o clima de injustiça, que se vive em muitas situações, gera  intranquilidade e é um grito que devia ferir a indiferença com que muitos olham esta situação.

Porque esta questão é hoje tão premente,  na sexta feira da próxima semana, realiza-se uma conferência-debate na biblioteca de Torres Novas, em que será tratado o tema: “Trabalho digno para uma nova cultura”.  Importa pensar o nosso tempo. Até, porque, neste ano de 2019 celebram-se cem anos da fundação da Organização Internacional do Trabalho. Cem anos em que se procurou o diálogo social entre governos, trabalhadores e empresários.

 

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook