Home > Colaboradores > Carlos Borges Simão > O Jornal e os Leitores

O Jornal e os Leitores

Para começar afirmo que ninguém me encomendou o sermão. Diante de uma afirmação repetida durante vários anos, gostaria de chamar a atenção àqueles leitores que fazem favor de me lerem que o jornal “Almonda” além de ser um jornal da Igreja local, também é um jornal de todos os torrejanos e se o não fosse não aguentaria cem anos.

Ora, durante muito tempo, ouvi das diferentes direções que o jornal dava prejuízo. Desde que cheguei a T.Novas (1974) que colaboro neste jornal. Sei que nessa altura o jornal era enviado para os Estado Unidos, Canadá, Venezuela, França, Alemanha, Inglaterra, etc. Além disso ouvia muitos torrejanos falarem do conteúdo do jornal quer fosse para dizerem bem, quer fosse para dizerem mal. E a minha pergunta é esta: por que razão o jornal dá prejuízo? A resposta é simples: porque não tem assinantes ou leitores suficientes.

Na minha fraca opinião bastava que todos os cristãos de T. Novas assinassem ou comprassem o jornal para que o problema financeiro fosse resolvido. E esta minha ideia será tão utópica como isso?

O facto de pertencer à Igreja não significa que seja um jornal catequético. Bem pelo contrário ele tem estado aberto a várias ideias e ideologias desde que não enxovalhem os cristãos. Será que o brio e o bairrismo dos torrejanos não se incomodará com o fim de um jornal centenário? Acho que é tempo de refletir e de os pais cristãos ensinarem os filhos a ler o jornal em vez do silêncio ensurdecedor de famílias inteiras quer em casa quer nos cafés a fazerem cócegas aos telemóveis ou smartphones sem conversarem uns com os outros, sem se olharem olhos nos olhos. Aqui deixo o meu humilde comentário.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook