Home > Saúde > Rastreios Oncológicos

Rastreios Oncológicos

Por: Drª Ana Arnaut

Em Portugal ocorrem aproximadamente 50 000 casos de cancro por ano. Este número tem vindo a aumentar todos os anos, devido essencialmente ao envelhecimento da população. Este aumento tem ocorrido em toda a Europa. Optar por estilos de vida saudáveis permitiria evitar metade dos casos de cancro. Uma dieta equilibrada rica em frutas e legumes, não consumir álcool em excesso, não fumar, praticar exercício físico, cumprir o programa nacional de vacinação e evitar a exposição solar nas horas de maior risco, são algumas das medidas eficazes na prevenção do cancro. Os rastreios são uma importante medida de prevenção. Um rastreio é a realização de um programa organizado, com vista à diminuição da mortalidade e morbilidade, mediante a deteção precoce da doença. Os cancros alvos de rastreio em Portugal são o cancro do colo do útero e da mama, nas senhoras, e o cancro cólon e reto em ambos os sexos.
O cancro da mama é a neoplasia mais frequente na mulher. O rastreio é uma importante medida de redução da taxa de mortalidade por cancro da mama. A utilização da mamografia como teste de base no rastreio, é dirigida às mulheres dos 50 aos 69 anos de idade, assintomáticas, com uma periodicidade bienal. Cerca de 99,7% dos casos de cancro do colo do útero estão associados à infeção pelo papiloma vírus humano (HPV). A vacinação constitui assim uma excelente medida de prevenção. É geralmente assintomático e dado não apresentar sinais óbvios o rastreio é o método de eleição para o diagnóstico. Em conjunto, o rastreio e a vacinação oferecem a proteção mais eficaz. Aconselha-se um exame ginecológico regular, de forma a assegurar um rastreio atempado. A citologia deve ser realizada dos 21 anos aos 64 anos. A periodicidade de repetição é variável de acordo com o resultado, no entanto, em citologias normais, não deverá exceder os 3 anos.
O rastreio do cancro do colo do útero permite a identificação de mulheres com lesões pré-malignas e é fundamental para detetar e tratar alterações cervicais podendo prevenir a maioria dos casos de cancro do colo do útero. Por outro lado, possibilita detetar cancros numa fase inicial, em que o tratamento tem maior probabilidade de ser eficiente. O rastreio do cancro do cólon e reto está recomendado para adultos assintomáticos entre os 50 e os 74 anos e pode ser feito por pesquisa de sangue oculto nas fezes ou colonoscopia, sendo o intervalo de repetição variável de acordo com o método usado. Quem tiver um dos pais ou familiares em 1º grau com cancro do cólon diagnosticado antes dos 60 anos de idade, deve fazer colonoscopia aos 40 anos ou 10 anos antes da idade em que tiver sido diagnosticado o cancro no familiar, o mesmo se verifica se o familiar de 1º grau tiver colonosocopia com pólipos. Existem vários fatores envolvidos no aparecimento deste cancro, entre eles: história familiar da doença; história pessoal de adenomas e/ou doença inflamatória intestinal e fatores ambientais. A relação existente entre peso, a alimentação e o exercício físico com o risco de cancro do cólon e reto, são mais fortes do que para qualquer outro cancro. O cancro da pele é geralmente causado pela exposição excessiva aos raios UV do sol, que penetram e danificam a pele ao longo do tempo. É dos tipos de cancro mais facilmente evitáveis e a sua prevenção consiste principalmente em limitar a exposição aos raios UV solares e utilizar protetor solar. É mais comum em pessoas em mais de 50 anos, mas todos podem ser afetados.
Como pode ser facilmente observado à vista desarmada pode ser detetado precocemente, por isso deve verificar a sua pele regularmente para monitorizar o aparecimento de alguma alteração. As lesões cancerígenas são suscetíveis de aparecer em locais expostos ao sol com mais frequência na cara, pescoço, costas e membros. A nossa saúde também é da responsabilidade de cada um de nós, se tiver dúvidas aconselhe-se junto do seu médico de família. Na USF Cardilium temos uma equipa de profissionais disponíveis para o ajudar. Adotar estilos de vida saudáveis e prevenir está nas nossas mãos, não se esqueça é melhor prevenir!

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook