Home > Teresa Tapadas > Capote

Capote

Dúvidas não as há! O CAPOTE é o meu casaco de eleição de há pelo menos 16 anos a esta parte. Ora façamos contas… comprei-o na feira de S. Martinho na Golegã corria o ano, ups já nem sei, se em 2002 ou se terá sido mesmo em 2001! Sempre tive o sentido num capote! Cada vez que via passar alguém com um, fosse homem ou mulher, os meus olhos ganhavam brilho extra! Não me levem a mal pela falta de humildade mas o meu é LINDO! Cinzento antracite com gola de raposa. Tal e qual como sempre o sonhei. Com ele passei a gravidez da minha filha e tendo em conta que a minha Beatriz nasceu a 24 dezembro, o capote valeu-me como cavalo na guerra e comigo tem viajado por todo o mundo! E por falar em viajar, permitam-me que vos conte um episódio que me/nos aconteceu (entenda-se, a mim e ao meu capote) só para nos rirmos um bocadinho… É que por causa dele, há um tempo, estava a ver que tinha de pagar um bilhete extra numa companhia aérea “low cost”! A sério! Ora nós passamos por cada situação. Entrei no avião e como não tinha bagagem de mão, despi o capote e coloquei-o na cabine/bagageira por cima do lugar que me estava destinado e tranquilamente, sentei-me. Prontamente veio uma das hospedeiras de bordo dizer-me que tinha de retirar o casaco pois a mesma, estava exclusivamente destinada às malas. Ok. Sentei-me e coloquei-o ao colo e pensei: – olha mas que grande chatice ir até Lisboa com o capote no colo! Mas o que havemos de fazer?! De novo a Senhora hospedeira. – “Não pode levar o casaco no colo. Está sentada numa saída de emergência e como tal durante a descolagem e aterragem não pode ter nada no colo nem debaixo do assento.” Mauuuu! Não pode ir na bagageira, não pode ir ao colo nem debaixo do banco então… Onde coloco o meu capote?! Depois de longa conversa entre mim e praticamente todos os membros da tripulação mas sempre em tom gentil, lá foi o capote colocado na bagageira da tripulação por ordem superior e assim demos início ao voo. Cada vez mais me convenço que “O capote” é muito mais que um agasalho É UM MODO DE ESTAR NA VIDA. Ora façam-me um favor pois, TUDO ISTO EXISTE, TUDO ISTO É TRISTE (meu rico capote), TUDO ISTO SÃO COISAS e CENAS & CENAS e COISAS.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *