Home > Ana Correia > Debate sobre Futebol

Debate sobre Futebol

O debate sobre futebol promovido pela Comissão Administrativa do Clube Desportivo de Torres Novas, na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes contou com a presença dos oradores, Paulo Pereira, comentador desportivo, Francisco Jerónimo, Presidente da Associação de Futebol de Santarém e Duarte Gomes, ex-árbitro internacional.

Os temas em debate estavam relacionados com o futuro do futebol distrital, o comportamento dos pais e atletas na formação e ainda o papel da Associação de Futebol de Santarém e da Federação Portuguesa de Futebol no apoio aos clubes, temas estes que deram muito que falar ao longo de três horas.

Na plateia, assistiam atentos e participativos homens e também algumas mulheres do mundo do futebol, nomeadamente árbitros, treinadores, jogadores e presidentes de alguns clubes distritais.

No que toca ao futuro do futebol é importante perceber que uma modalidade histórica terá que ter os olhos postos no futuro, trabalhando diariamente para que este seja de sucesso, e que cada vez menos existam pontos negativos a apontar.

Quando se fala em formação, muito há a dizer, e neste debate foi notório que um dos pontos mais “discutidos” foi este. O futuro do futebol está inteiramente relacionado com a formação dos dias de hoje. Os clubes devem apostar sempre numa boa formação dos seus atletas, tanto a nível profissional como pessoal. Relativamente ao comportamento dos pais é um dos pontos que merece destaque. Muitas vezes os progenitores têm um comportamento desadequado nos jogos. Alguns pensam ou desejam ter em casa um “Cristiano Ronaldo” e focam-se nesse ponto, tornando-se exageradamente críticos dos próprios filhos e um pouco de tudo o que neles está envolvido. Com esta atitude, promovem o individualismo, a obsessão pelos resultados, esquecendo que o mais importante é a diversão das crianças e a prática desportiva.

A violência no futebol é um dos aspetos a melhorar. Apostar no policiamento em todos os escalões será uma medida de progresso, sendo uma ideia defendida por Duarte Gomes, que considera a presença de polícia em campo como uma forma de segurança física e emocional.

Os clubes, para manter a modalidade, precisam necessariamente de um apoio quer da parte da AFS quer da própria FPF, que certamente lhes continuará a ser dado.

O debate foi um momento de partilha de opiniões sobre temas de elevada importância no futebol, sendo também um momento de reflexão sobre a realidade atual desta modalidade, que continua a ser o desporto mais escolhido e procurado pelas crianças e jovens.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook