Home > Crónicas > As Primeiras Notícias Desportivas no Jornal “O Almonda”

As Primeiras Notícias Desportivas no Jornal “O Almonda”

Na centenária vida do jornal “O Almonda” as notícias sobre o desporto concelhio nem sempre tiveram o digno destaque que hoje apresentam. Nos seus primeiros anos de existência, as informações desportivas eram quase inexistentes, ou noticiadas de forma errática nas páginas do semanário regional. Foi necessário esperar mais alguns anos para que a aposta na sua frequente divulgação se fixasse nas folhas de “O Almonda”. A partir daí, o desporto assumiria uma importância cada vez maior na vida do jornal. Levando à abertura de novas colunas para as modalidades emergentes. A pretérita meia dúzia de linhas, sobre a informação desportiva, daria lugar à meia página do semanário ou, por vezes, à página inteira. Chegando ao ponto, por força da crescente importância de Torres Novas ao nível do desporto regional, de ter um espaço exclusivo destinado às actividades desportivas.

Neste capítulo são dignas de referência as importantes rubricas de desporto, associadas ao incontornável jornalista torrejano Joaquim Canais Rocha (1935-1918): o “Desporto é Vida” e, especialmente, a sua substituta o “Suplemento Desportivo”. Esta conhecida rubrica, destacava-se, na sua primeira fase, pelo facto de ter duas páginas independentes do semanário. Numa etapa posterior o seu número ascenderia às quatro páginas (“O Almonda”, nº 3573, de 8 de Maio de 1987). Ao longo de várias décadas as duas secções desportivas – superiormente coordenadas pelo grande nome do jornalismo torrejano e principal guardião da memória do desporto torrejano – teriam um papel crucial na divulgação da vida das colectividades do concelho. Com especial destaque para o Clube Desportivo de Torres Novas e as suas diversas modalidades. A maior parte delas, hoje extintas. Como o hóquei patins, o andebol, a ginástica… que muitas alegrias deram aos torrejanos.

Esta viagem do jornal “O Almonda” pelo mundo desporto começaria, aproximadamente, um ano após a fundação do semanário. Nos seus primeiros números o desporto é esquecido pelos redactores de “O Almonda”. Apesar de na vila torrejana existirem diversas colectividades desportivas. Como era o caso do futebol. No extinto jornal “O Torrejano”, de Artur Gonçalves, há referências à sua prática na vila, por parte de antigas formações torrejanas. A primeira notícia sobre desporto, publicada no jornal “O Almonda”, ocorre a 19 de Outubro de 1919. Mas não é de um encontro de futebol que trata as páginas do nº 18 do semanário. A modalidade em causa é o hipismo. Trata-se do “Campeonato do Cavalo de Guerra, de 1919”, que seria disputado no campo de obstáculos do Entroncamento. A instalação, em 1902, da Escola de Equitação, depois Escola Prática de Cavalaria, proporcionaria a organização de diversos encontros ligados à referida modalidade.

Com enorme prestígio para a escola e para os seus alunos. Muitos deles campeões nas diferentes modalidades do desporto hípico. A pequena informação sobre a actividade hípica seria complementada, na semana seguinte, com vários esclarecimentos sobre a competição. Pela sua leitura, sabemos que o “Campeonato do Cavalo de Guerra” compreendeu cinco provas hípicas, realizadas entre os dias 26 e 31 de Outubro. A segunda prova envolvia uma “marcha [a cavalo] com a velocidade média de 10 quilómetros à hora, e numa extensão de 60 quilómetros, entre Torres Novas-Tomar-Torres Novas”. Seria necessário esperar mais alguns meses para que nas páginas do jornal “O Almonda” se fizesse referência a uma outra entidade desportiva do concelho.

A notícia anunciava a realização de um leilão, agendado para o dia 1 de Fevereiro, na Cerca do Extinto Colégio. Para se proceder à venda de todos os haveres do Ténis Club de Torres Novas (“O Almonda”, nº 32, de 25 de Janeiro de 1920, pág. 2). O leilão não foi efectuado, já que o referido clube desportivo de ténis seria incorporado no Clube Torrejano. Em Março, o jornal “O Almonda” volta, novamente, a noticiar a ocorrência de eventos desportivos, em Torres Novas. Neste caso para destacar a “Semana Desportiva” da Escola de Equitação. Diferentes modalidades, como os desportos hípicos, campeonato de ténis, tiro aos pombos… participariam no referido encontro, que se desdobraria entre o campo da Escola de Equitação e o Hipódromo do Entroncamento. O final dos festejos foi abrilhantado com um baile no Clube Torrejano e pela distribuição de prémios aos vencedores (“Almonda”, nº 38, de 7 de Março de 1920).

O Desporto-Rei só chegaria às páginas de “O Almonda”, no dia 4 de Julho de 1920. A pequena notícia dá conta de um encontro disputado entre o Futebol Sport Clube Torrejano e o clube anfitrião, o Grupo Misto de Alcanena. Por lapso, o jornalista daria a vitória ao clube torrejano por 2-1 (“O Almonda”, nº 52, de 4 de Julho de 1920). Na verdade, a equipa vencedora foi a formação de Alcanena. O erro seria corrigido na semana seguinte. Na mesma notícia do jornal “O Almonda”, o jornalista fazia pela primeira vez referência na imprensa a uma saga que iria arrastar-se durante alguns anos pelas páginas do semanário. Relacionada com os eucaliptos que, em tempos, estiveram plantados no meio do antigo Rossio de Sº Sebastião (hoje Largo Humberto Delgado). A crónica destaca a pretensão do Futebol Sport Clube Torrejano de “pedir à Câmara para que arrancasse os velhos eucaliptos do rossio de São Sebastião e para mudar a feira do gado para o Rossio do Carmo” (“O Almonda”, nº 53, 11 de Julho de 1920). Desta forma, os jovens torrejanos poderiam jogar futebol num espaço desportivo sem qualquer impedimento. O pedido cairia em saco roto. A construção de um campo de futebol no antigo Rossio foi uma miragem que andou nas cogitações da antiga formação torrejana. Nesse ano de 1920 um outro clube de futebol torrejano mereceria a atenção do jornal “O Almonda”: o Futebol Clube Operário Torrejano. Numa notícia em que é referido o resultado final do encontro, realizado em Torres Novas, entre a formação torrejana e o Futebol Clube de Tomar. (“O Almonda”, nº 55, 25 de Julho de 1920).

Em Agosto de 1920, a Escola de Equitação organizaria, mais uma vez, os exercícios finais da Instrução Militar Preparatória, movimentando um número considerável de modalidades desportivas. Na parte da tarde o Rossio, foi palco de um jogo de futebol entre o Grupo Misto da Instrução Militar Preparatória e o Sport Clube Chamusquense. A vitória tendeu para o lado dos homens da Escola de Equitação, que ganharam pelo expressivo resultado de 4-1 (“O Almonda”, nº 56, de 1 de Agosto de 1920). Na semana seguinte o jornal “O Almonda” publicava, nas suas páginas, uma notícia sobre a fusão dos vários dos grupos de futebol existentes na vila, formando assim um só grupo. (O que contraria a afirmação, presente nos livros sobre o desporto torrejano, que refere a existência de apenas dois clubes na altura. Os promotores da iniciativa também pretendiam constituir uma associação que tinha por objectivo desenvolver outras modalidades desportivas. Caos da patinagem e do ténis (“O Almonda”, nº 57, de 8 de Agosto de 1920). Em finais de Agosto o jornal noticiava, na sua primeira página, a realização de um jogo de futebol da equipa do Torrejano Futebol Clube.

As primeiras notícias sobre a prática de basquetebol surgiriam apenas no mês de Outubro de 1920. Através de um anúncio, que procurava cativar desportistas para a prática de futebol e de basquetebol. As inscrições podiam ser efectuadas na Barbearia Cardoso (“O Almonda”, nº 67, de 17 de Outubro de 1920). Com o passar dos anos novas modalidades entraram no circuito das notícias desportivas do jornal “O Almonda”. Numa clara evidência da vitalidade e natural propensão do povo torrejano para a prática desportiva. O que acarretaria a expansão do número de páginas do velho semanário para a área do desporto. Nos seus cem anos de história, “O Almonda” constitui-se como o fiel depositário do apaixonante “livro de memórias” do desporto torrejano. Nas suas folhas estão inscritas as desilusões e os momentos áureos dos desportistas torrejanos e das diversas colectividades do concelho.

Texto escrito com a antiga ortografia

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *