Home > Crónicas > Em busca do verdadeiro Natal

Em busca do verdadeiro Natal

O tempo corre a velocidade mil. Ainda há pouco demos o último mergulho e agora estamos no aconchego das mantas. E num abrir e fechar de olhos outubro foi empurrado pelo poderoso novembro que vem carregado de chuva, castanhas assadas e luzes nas ruas antes escuras e agora iluminadas. Abriu a época da corrida às promoções e demais parafernália de produtos natalícios. As grandes metrópoles comerciais vestem os seus melhores apetrechos e colocam descontos tão descontados que até parece mentira. Ao fim de semana as excursões familiares e amigas aglomeram-se bem cedo à porta do estabelecimento que tem brinquedos com menos 50%. Nas redes sociais as partilhas de mercados de Natal, feiras e exposição de presépios são uma constante. Somos todos atingidos por esta mega operação de resgate ao nosso bolso. Mas só vai quem quer certo? E depois surgem as campanhas de angariação de fundos para os pobrezinhos que vivem de rendimentos mínimos mas têm um telemóvel com mil e uma funcionalidades; Dá-se alimentos e roupas que muitas vezes são deitadas nos contentores do lixo. E quem oferece de boa vontade fica a pensar que para o próximo ano não vai auxiliar. Cai o Carmo e a Trindade pois ajudar sem olhar a quem é uma tarefa que se deveria fazer todos os dias. Mas os que têm possibilidades de ajudar ignoram a mão trémula e fria de quem sobrevive nas ruas do mundo. Todos os anos é assim: muito brilho e pouco espírito natalício. Mas penso que cada um de nós é que terá de escolher como viver esta época. É uma atividade interior. Um misto de sentimentos. Um momento de reflexão para tentarmos encontrar o tal verdadeiro Natal.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *