Home > Crónicas > Abençoados Animais

Abençoados Animais

A autarquia torrejana merece um encómio por estar pronta para acolher a lei do “não abate”, cujo objetivo é suspender a matança de animais saudáveis que ultrapassam a lotação do Canil-Gatil Municipal. A lei entrou em vigor a 23 de setembro. Porém, foi só nesta semana que assistimos a mais uma bênção dos animais que, na América do Norte, se efetua num domingo próximo do dia 4 de outubro. Trata-se de um ritual que tem crescido bastante nas últimas décadas, mas que começou há oito séculos na Umbria. Foi nessa região italiana que um certo Giovanni Bernardone, nascido no seio de uma família da alta burguesia, se destacou pelo amor aos seres vivos e à natureza em geral. Ele ficaria mais tarde conhecido por São Francisco de Assis. Sermoneava aos pássaros, conversava com outros animais e até benzia peixes. Não obstante ter passado a juventude em grandes estravagâncias, viria a fazer votos de pobreza e a dedicar a vida aos doentes. Foi o fundador da Ordem dos Frades Menores e faleceu em 1226. O papa Francisco, jesuíta argentino, diz que escolheu este nome pontifical para honrar os seus ensinamentos e obras. Já escrevemos, há alguns anos, sobre este tema. Partilhamos de novo a alegria de testemunhar gatos, cães, coelhos, tartarugas, periquitos, lagartos e mesmo um caracol a serem abençoa- dos. Houve catraios que se fizeram acompanhar dos seus ursinhos de peluche. Foi igualmente bonito ouvir as crianças a cantarem canções de louvor aos animais e à natureza. Este Dia Mundial é uma celebração leiga, realizada por altura do também Dia de São Francisco. Serve de lembrete para cuidarmos dos nossos animais como companheiros e para os tratar com carinho. É inadmissível a enorme quantidade de sofrimento que os homens lhes infligem. São Francisco ficaria chocado mas, desta vez, até a Câmara Municipal cumpriu o seu dever.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *