Home > Ana Madureira > Sobre a arte de dizer “não”

Sobre a arte de dizer “não”

Há quem considere que saber dizer não é uma arte. Apenas roubo esse conceito para o título, pois não lhe chamaria arte. Prefiro chamar-lhe de crença, valor, conduta, norma, o que quiserem. Desde tenra idade, os meus pais ensinaram-me a ser correta, a ser coerente. Semana após semana falo desta tal coerência, entre o pensar, dizer e fazer, que acho que é crucial para a nossa boa imagem.

Mas, acima de tudo, para nós próprios e para manter saudável a nossa querida consciência. E no meio desta coerência, surge muitas vezes a necessidade de dizer “não”. Que não concordamos, que não queremos, que não fazemos, que não acreditamos. Para mim, dizer “não” não é um ato heróico, como muitas vezes se quer fazer crer. Dizer “não” é algo super natural. Um ato mentalmente higiénico, saudável e que contribui para a nossa harmonia pessoal e interpessoal. Tem muito de assertividade, nobreza de espírito e boa educação. Saber dizer “não” é tão válido como saber dizer “sim”, de acordo com a nossa vontade ou com a nossa posição. Saibam dizer “não” e “sim” quando é necessário e sempre com sinceridade. A vossa imagem agradece e não há nada que pague não termos o “rabo preso” e dormir de consciência tranquila.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *