Home > Crónicas > A carripana vai à praia

A carripana vai à praia

Em cada ano que a época estival se inicia apetece-nos correr para o pé do oceano, seja a norte ou a sul. O calor sufoca- -nos. Nós ficamos a uma hora e pouco do mar, daquele mar que nos recebe desde crianças. Em anos longínquos das nossas memórias íamos de carreira da empresa dos Claras. Famílias inteiras com malas e sacos carregados de tudo um pouco. Muitas vezes íam duas carreiras para nos transportar. Com a evolução dos tempos,
as pessoas optam por ir no seu próprio automóvel. Como nem todos têm viatura própria a Rodoviária Tejo tem carreiras diárias e ao fim de semana de ida e volta. Até aqui tudo ótimo. Mas e há sempre um mas, há algo que temos de criticar. É uma crítica positiva que esperemos que arranjem uma solução. Ora, aqui vai: no dia 1 de agosto viemos para a praia da Nazaré passar uns dias. Perguntei à simpática motorista se podia abrir a bagageira para colocar as nossas coisas. Respondeu-me que tínhamos de as levar junto de nós porque o compartimento em baixo estava sujo e tinha óleo. Ocupamos dois bancos com os nossos troleys. A carreira em si não estava muito limpa. E os bancos não eram nada confortáveis para esta viagem. Agora tenho de fazer uma pergunta aos responsáveis desta empresa: É legal transportar malas de grande porte dentro da carreira? Se acontecer um acidente será que não prejudicará a fuga dos passageiros com tanto empecilho?

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook