Home > Saúde > Coma gelados e seja feliz

Coma gelados e seja feliz

Por: Fábio Carvalho

É mito dizer que só podemos e devemos comer gelados no verão. É verdade que é nesta estação do ano que eles são mais apetecíveis e sabem melhor nos dias de muito calor. Mas os gelados podem-se comer durante todo o ano e analisando bem até são muito saudáveis. Dizem, embora não seja consensual, que os primeiros gelados surgiram na China bem antes da Grande Muralha começar a ser construída – e isso já foi no ano 220 antes de Cristo. Embora também se diga que os gelados tenham ainda surgido muito antes no Egito e na antiga Pérsia. Terão sido os Chineses os primeiros a lembrar-se de juntar neve a uma mistura de frutas e mel. Conta-se também que Marco Polo, o conhecido mercador de Veneza, terá trazido a ideia para Itália, onde aí foram aperfeiçoados. Por isso hoje se diz que os melhores gelados são os italianos. Curiosidades à parte, pode comer gelados sem se reprimir depois. Podemos comer um gelado todos os dias. Diz-se que os gelados são tão saudáveis como comer uma maçã. Na sua grande maioria contém ingredientes ou nutrientes muito importantes para o nosso organismo. Os melhores têm cerca de 70% de leite na sua composição e são boas fontes de cálcio. Os gelados de fruta são 100% naturais e cada fruta tem um nutriente diferente. Os de limão por exemplo são ricas fontes de vitamina C. Nem todos os gelados são 100% naturais e por isso é preciso atenção e procurar o selo que diz 100% natural. Os gelados que têm por base ingredientes com comprovados benefícios para a saúde: leite, fruta e chocolate. E não, os gelados não engordam. Como todos os outros alimentos devem ser consumidos dentro de uma dieta equilibrada. O seu conteúdo calórico é muito menor do que as pessoas pensam. Por isso não precisamos de nos sentir culpados cada vez que comemos um gelado. Sabiam que a Organização Mundial da Saúde recomenda o consumo de 3 a 5 peças de fruta por dia? Um gelado pode ajudar a atingir esta meta, já que tem óbvios benefícios para o organismo. Têm vitamina A, micronutriente que intervém no processo de crescimento, atua como antioxidante no combate a agressões externas devido ao seu valor em vitamina E. Um gelado tem também a mesma porção de açúcar que um iogurte de fruta. Até as pessoas que sofrem de diabetes os podem comer, desde que tomem as precauções habituais medindo os níveis de açúcar. Evita a fragilidade dos ossos e dentes, dá resistência aos tecidos e ajuda à cicatrização, graças à quantidade de vitamina C que contém. Por isso quando arrancamos um dente o nosso dentista recomenda sempre um gelado no final. As coberturas de chocolate apresentam vastas propriedades nutricionais e emocionais. Com cheiro e sabores únicos, o chocolate é rico em substâncias que podem atuar como estimulantes do sistema nervoso central. É tudo boas razões não é? Há também alguns mitos que é preciso desmistificar. Dizem que comer gelados faz mal à garganta. Bem, foi procurar saber se é bem assim. O gelado tem habitualmente uma temperatura que varia entre os -12º e os -15ºC. No entanto, ao entrar na boca o organismo reage elevando a sua temperatura até aos 8º ou 10ºC. Comer gelados dificulta a digestão? É mito. O frio do gelado não tem influência no processo digestivo, porque a sua temperatura vai subindo no decorrer da digestão até chegar ao estômago. Alguns gelados têm também fibras, especialmente os de fruta, que ajudam o processo digestivo e potenciam a sensação de saciedade. Se estes motivos todos não lhe chegam para os convencer que comer gelados é a melhor coisa do mundo, vou-lhes dar mais um. Comer gelados deixa-nos mais felizes. Quem o diz são investigadores do Centro de Ciências de Neuroimagiologia do Instituto de Psiquiatria de Londres. Segundo eles os gelados ativam as zonas do cérebro relacionadas com o prazer, como é o caso do córtex orbito frontal, localizado na parte frontal do cérebro. Por tudo isto, coma gelados, e não, não, vai engordar (mas também não abuse) e seja pelo menos mais feliz.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *