Home > Crónicas > A salvação do corpo, da cidade e do concelho?

A salvação do corpo, da cidade e do concelho?

Na semana passada este jornal lançou a pergunta aos seus entrevistados: Haverá turismo em Torres Novas? Ao ler a reportagem fiquei com a certeza que já tinha, que não existe turismo. Fala-se em projetos em espera de aprovação. Conversas de gabinetes. Papéis, monólogos, ideias sem utilidade. Nós torrejanos ficamos a ver o marasmo que é viver num local que tem tudo para ser um sucesso, mas não anda um milímetro. Devia estar calada… talvez… mas não consigo ficar indiferente a algumas respostas da parte de quem por direito devia ir para o “teatro de guerra” para começar a perceber que há muito que fazer no terreno antes de se lançar os tais projetos. Vejamos. O nosso rio Almonda é lindo de se contemplar, mas o seu interior está carregado
de vários tipos de lixo. Há um desmazelo total da parte camarária em limpá-lo a fundo, com máquinas adequadas para entrarem água adentro. Os amigos do rio não podem fazer todo o trabalho, já muito fazem eles. Antigamente existiam os guarda-rios. Agora nada. A Reserva do Paul do Boquilobo deveria ser uma boa reserva, pois é rica em fauna e flora, mas a sede deveria ser arranjada e os percursos pedestres também. Algumas estradas estão horrivelmente massacradas de levarem montes de alcatrão em vez dum tapete novo. O centro histórico continua a ruir desalmadamente ano após ano, meses e dias até tudo virar cinza. O nosso concelho tem um vasto leque de atrações mas, não há desenvolvimento por parte da autarquia. E como é que é possível que o senhor do pelouro do turismo diga que este ano fizeram um guia turístico da cidade em inglês e que para o ano vão fazer um para o concelho. Qual foi a lógica de deixar o concelho para o ano e não fazerem os dois guias turísticos este ano? Também se comentou que há falta de pessoal no Posto de Turismo. E se aceitassem jovens que estão a finalizar os seus cursos a fazerem os estágios ali? Poupavam muito mais do que contratarem um técnico de turismo. E de certeza que esses jovens falariam todas as línguas necessárias para se estar a receber as pessoas. Adiante que a Feira Medieval já foi apresentada com o tema “A Salvação do Corpo”. Deixo uma pergunta no ar: Para quando a salvação de Torres Novas e do seu concelho?

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *