Home > Colaboradores > Victor Pereira da Rosa > 3 a 0 na Capital Dominicana

3 a 0 na Capital Dominicana

Tivemos a oportunidade de ir a Santo Domingo, a capital da República Dominicana, onde conhecemos um casal com um filho pequenino. Trocar céus plúmbeos e temperaturas gélidas por sol e calor tropicais é uma delícia. Porém, desta vez, não foi apenas o clima que impressionou. Apesar dos seus dois milhões de habitantes, é uma cidade relativamente calma e com uma surpreendente riqueza cultural. Em companhia do referido casal, visitámos alguns dos locais emblemáticos: palácios, igrejas e ruas da época colonial, a catedral Santa María La Menor – primeira a ser construída pelos espanhóis no Novo Mundo – e o imenso Alcázar, edificado em 1510 pelo vice-rei Diego, filho de Cristóvão Colombo. Cultura e gastronomia andam de mão dada. Apesar de não termos encontrado nada de especial na culinária local, estes amigos não paravam de elogiar a comida nacional. Aceitámos o convite para o almoço. Preparámo-nos para relativizar a situação, pois também conhecemos, por exemplo, minhotos de gema
para os quais não existe melhor pitéu no planeta do que uma lampreia à bordelesa, prato que não apreciamos. Neste caso concreto, a opção foi um “sancocho” (prato parecido com o cozido à portuguesa). O manjar não foi bom nem mau, mas o restaurante era estupendo com uma ambiência análoga à de muitos estabelecimentos do sul de Espanha. Até meteu música e danças de estilo andaluz. A criança, farta de igrejas velhas e ruas coloniais, declarou ser «tão chato que preferiria ter passado o dia na escola”. Apanhou para sobremesa “dulce de leche” com sorvete. Para o resto da tarde, tivemos de admirar os seus arranjos “musicais” com sapateado, palmas e estalar de dedos. Resultado do desafio Dança-Comida. Ganhou a Dança por 3 a 0

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *