Home > Colaboradores > Carlos Borges Simão > Os ricos fazem os pobres e os pobres fazem os ricos

Os ricos fazem os pobres e os pobres fazem os ricos

Ao longo dos séculos, esta dicotomia entre ricos e pobres tornou-se fonte de ideologias e de lutas tantas vezes fautoras de mais pobres quando se queriam fazer todos ricos. Nos dias de hoje, essa luta de séculos continua e nunca mais vai acabar enquanto os humanos não aprenderem a considerar-se irmãos e, portanto, iguais uns aos outros. Naquela célebre cena do Evangelho em que Judas critica Maria, irmã de Lázaro ou Madalena porque ela ungia os pés de Cristo com um perfume muito caro, que vendido, podia ajudar muitos pobres, Jesus exclama: “pobres haveis de ter sempre convosco”. Dá-nos ideia que os pobres nunca deixarão de ser pobres, embora não seja essa a exegese de tal passo do Evangelho. O facto porém é que a luta entre os ricos e pobres continua e no século XIX e XX ganhou foros de doutrina política tão mal sucedida e tão mal compreendida. Certamente que a riqueza de uns é o fruto da pobreza de muitos. É o grande proprietário com dezenas de trabalhadores que arrecada todo o lucro, dando a esses trabalhadores o pouco combinado nunca pondo a hipótese que todo o lucro foi fruto do trabalho desses mesmos trabalhadores. Por outro lado esse lucro conseguido pelos pobres tornou rico o patrão. Todas as teorias sobre capital e trabalho se debruçam sobre esta questão mas sempre colocando os patrões como inimigos dos operários e os operários inimigos dos patrões. E se deixassem de ser inimigos? Talvez se resolvesse a questão. Somos todos humanos com as mesmas necessidades, com os mesmos desejos, com as mesmas aspirações. Então por que é que eu tenho que ser mais que o outro, por que é que hei-de ser inferior ao meu semelhante? A solução reside dentro de nós. “ O teu coração está onde está o teu tesouro”. E se o nosso tesouro fosse o amor do próximo? Bem sei que tudo isto é utópico e a religião que tentou modificar o coração dos homens, adaptou-se às injustiças e à supremacia de uns sobre os outros. O coração do homem foi formatado ao longo de milhares e milhares de anos sempre distinguindo os mesmos homens por aquilo que possuem e pelo poder que adquirem. Como modificar isto? Com uma revolução nos nossos corações que, infelizmente, é impossível realizar. Quantos tentaram e não conseguiram! Nunca ninguém conseguirá pois o homem só se modifica se fizer uma autêntica revolução dentro de si. Por isso os ricos fazem os pobres e os pobres fazem os ricos!

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *