Home > Ana Correia > Arbitragem empurra Mação para o título

Arbitragem empurra Mação para o título

O Clube Desportivo de Torras Novas sofreu no domingo, dia 25, uma derrota frente à Associação Desportiva de Mação, que ficou ainda mais perto do título, graças à equipa de arbitragem. O Torres Novas entrou bem no jogo e foi dando uma grande dor de cabeça ao Mação que teve bastante dificuldade no confronto com os torrejanos. No decorrer dos primeiros 10 minutos o árbitro assinalou duas grandes penalidades, uma a favorecer a equipa da casa, outra a equipa visitante, ambas convertidas, mas que ainda assim foram duvidosas. Em igualdade no resultado as equipas foram tentando causar perigo uma à outra mas, os Amarelos foram mais eficazes e conseguiram chegar ao golo seguindo em vantagem para o período de descanso. Na segunda parte o resultado sofreu uma reviravolta. O Mação procurava restabelecer a igualdade, mas ia encontrando um Torres Novas seguro e capaz de segurar a vantagem. A equipa da casa estava com dificuldade em chegar ao golo e aos 69 minutos beneficiou novamente de uma grande penalidade, duvidosa e mal assinalada, não desperdiçando o momento para igualar o marcador. A partir daí o jogo começou a ficar um pouco descontrolado uma vez que a equipa de arbitragem tomava decisões bastante injustas, causando uma evidente contestação dos jogadores. A líder do campeonato soube aproveitar esse momento para fazer o terceiro golo. Na jogada que deu origem ao 3º golo do Mação ficou por assinalar uma falta clara a favor do Torres Novas, que caso tivesse sido assinalada o desfecho do lance teria sido diferente. Mas o árbitro nada assinalou. Os Homens do Torres Novas tentavam não perder a cabeça e iam acreditando que podiam mudar o resultado, mas perto dos 90 minutos, o Mação sentenciou o resultado. É de lamentar a prestação da equipa de arbitragem liderada por Afonso Silveira, auxiliada por Adriano Sousa e João Torre, que tomaram decisões erradas, nomeadamente penáltis mal assinalados, faltas por marcar, o que acabou por comprometer o resultado final do jogo. Caso tivessem feito uma arbitragem justa, como de resto lhes era exigido, não restam dúvidas que o resultado poderia ter sido bastante diferente.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *