Home > Colaboradores > Messias Martinho > Fermoso Tejo meu, quão diferente

Fermoso Tejo meu, quão diferente

Te vejo e vi … O rio Tejo, um dos três maiores da Península Ibérica, com o Douro e Ebro, tem mais de mil quilómetros de extensão e pode dizer-se que liga Madrid a Lisboa. Foi sempre fonte de inspiração para poetas e artistas, recordo como exemplo Camões em “Os Lusíadas”, canto IV, no episódio da batalha de Aljubarrota “correu ao mar o Tejo duvidoso”. Estas palavras com que começo o texto são de um soneto de Rodrigues Lobo (1580-1621), poeta de Leiria, conhecido pelo cognome de cantor do Lis e também por ter recebido de Luis de Camões a influência do bucolismo e do desencanto. Nascido numa família de cristãos-novos estudou na Universidade de Coimbra, onde se formou em Cânones, e onde cedo deu início à sua atividade literária com ”Romanceiro”. Como viveu na altura dos Filipes escreveu em português e castelhano. Assim, podemos dizer que a obra “Corte na Aldeia”, dedicada a D. Duarte, foi o primeiro sinal literário do Barroco em Portugal e de algum contributo no desenvolvimento da corrente literária na Península. Mas o rio, que recentemente tem sido poluído por descargas de algumas empresas, empresta à região, com os seus afluentes, Pônsul, Ocreza, Zêzere, Almonda e Alviela, especificidades muito importantes, agora alteradas. Quero referir-me concretamente à pesca da lampreia e outros peixes que preenchem as ementas muito apreciadas de alguns restaurantes da zona. Obviamente que o pescado, que vinha do Tejo, deixou de chegar aos restaurantes porque os pescadores, cuja profissão se esgota praticamente neste rio, ficaram impedidos de cumprir a sua tarefa que é pescar. Queremos, portanto, o rio Tejo como sempre foi, límpido, cheio de peixes e até recheado de barcos de pesca e de recreio. Mas também as câmaras têm de fiscalizar as “etar´s”, porque são muitos os habitantes da região e o rio não pode ser o condutor de esgotos. Que se continue a dizer “fermoso Tejo”, como Rodrigues Lobo.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook