Home > Saúde > Os distúrbios alimentares mais estranhos do mundo

Os distúrbios alimentares mais estranhos do mundo

Há uns dias enquanto viajava pelos canais de televisão do cabo, aterrei num documentário que me prendeu a atenção. O documentário chama-se “Os meus estranhos hábitos” e falava sobre raros distúrbios alimentares. Dava exemplos de pessoas que adquiriram o gosto de comer substâncias não alimentares. Um dos que mais me chocou pessoalmente foi o caso da Inglesa Patrice Benjamin-Ramgoolam que adquiriu o gosto de comer tijolos. Sim, estou mesmo a falar a sério, ela come tijolos e adora o sabor a terra. Ela literalmente arranca bocados de tijolo e areia da parede de casa para comer. Ela ainda se desloca regularmente a casa
da mãe, porque diz que lá as paredes da casa sabem melhor. O marido dela só descobriu o estranho hábito da mulher quando reparou em diversos buracos na parede espalhados pela casa. Bruce vive preocupado com o hábito da mulher e com a sua saúde. Mas Patrice não o consegue controlar e apesar disso garante estar de muito boa saúde. Para além do exemplo da Patrice existem muitos outros estranhos hábitos. A mulher que gosta de comer as páginas de um livro, uma outra que come cabelos, outra que gosta de comer os pêlos do gato. Há um homem que come copos de vidro e um outro sacos de plástico.

Poderíamos pensar que todas estas pessoas não são boas da cabeça, mas todas estas pessoas sofrem de um raro distúrbio alimentar chamado Aliotriofagia, também chamada de Pica. Esta doença pode ter diversas causas como deficiências nutricionais como o ferro (anemia) ou o zinco. Poderá ser também causada por algum tipo de distúrbio mental, como esquizofrenia, transtorno obsessivo compulsivo ou depressão. Há um risco de se desenvolver ainda durante uma gravidez sendo atribuída geralmente à anemia. Esta doença pode ser muito prejudicial à saúde pois o que é ingerido pode provocar graves danos no organismo, como intoxicações e infeções no aparelho digestivo, por exemplo. O tratamento da alotriofagia pode variar de paciente para paciente, principalmente por que deve-se levar em contra a causa suspeita, como deficientes mentais, grávidas ou psicóticos, e pode ser relacionado a tratamentos psicológicos, mudanças ambientais, reestruturação familiar, ou um simples tratamento com suplementos vitamínicos e mudanças na dieta. Convém dizer por fim que apesar de fazer parte da ementa da Patrice estes ingredientes não fazem parte da nossa ementa e não devemos por tudo tentar comê-los.

Deixe-nos o seu comentário pelo facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *